Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Jonas sobre terminar a carreira no Brasil: “Se chegar uma proposta interessante para mim...”

Jonas 'Pistolas' é um dos jogadores mais acarinhados do Benfica. Mas, e apesar de gostar de viver em Portugal, as saudades do Brasil falam mais alto e o avançado não põe de lado a ideia de um dia voltar a jogar na sua pátria

Patrícia Gouveia

Patrícia de Melo Moreira/AFP

Partilhar

É idolatrado por milhões, é uma peça fundamental na engrenagem do motor benfiquista, mas voltar ao Brasil não está fora da mesa.

No rescaldo da conquista do inédito tetracampeonato do SL Benfica, Jonas 'Pistolas' admitiu em entrevista ao Globo Esporte que houve muito interesse da parte de outros clubes, mas é no Benfica que está feliz. “Recebi muitas propostas nas últimas duas temporadas, principalmente da China, mas acabei não aceitando. Estou muito feliz aqui e por isso prorroguei meu contrato”, disse.

Jonas tem contrato com o Benfica até 2019, altura em que completará terá 35 anos. O número 10 das águias enalteceu a boa relação que tem com o clube português, mas não descarta, chegando uma proposta interessante, poder vir a discuti-la com Luís Filipe Vieira. “Hoje penso em cumprir os dois anos mais de contrato. Amanhã, se chegar uma proposta que o presidente achasse interessante e que fosse interessante para mim, a gente poderia sentar-se, mas hoje o meu objetivo é seguir e dar continuidade ao trabalho de sucesso que temos feito.”

O Brasil não é esquecido pelo avançado e deixa em aberto a hipótese de um dia regressar ao seu país e, quem sabe, voltar a jogar no clube onde iniciou o percurso futebolístico: o Guarani, que disputa a Série B do Brasileirão. “Gostaria de cumprir o meu contrato aqui (Benfica), e depois penso em voltar ao futebol brasileiro para encerrar a carreira. Sou muito grato a todos os clubes por onde passei: Guarani, Santos, Portuguesa e Grêmio”, comenta.

Voltar ao Guarani, para o jogador brasileiro, seria maravilhoso. “Terminar no Guarani seria maravilhoso. É difícil falar agora. Voltaria tranquilamente para qualquer um desses quatro, independentemente da situação em que eles estejam. Mas onde tudo começou tocar-me-ia mais. Comecei no Guarani, seria bacana. Mas deixo em aberto, pois a gente não sabe do futuro. Por isso, deixo em aberto”, sublinha.

Esta época, em que esteve lesionado durante parte dela, 'Pistolas' marcou 18 golos em 27 jogos pelo Benfica.