Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

PSP preparada para eventuais fenómenos de terrorismo na final da Taça de Portugal

“Andamos a trabalhar há bastante tempo e pretendemos ter um dispositivo flexível que nos permita responder aos desafios de várias ordens”

Lusa

AFP / Getty

Partilhar

A Polícia de Segurança Pública (PSP) revelou esta quinta-feira que tem preparada uma componente para intercetar eventuais fenómenos de terrorismo na final da Taça de Portugal de futebol, entre Benfica e Vitória de Guimarães, no Estádio do Jamor, em Oeiras.

"Temos uma componente prevista direcionada para dissuasão e deteção de alguns desses fenómenos [terroristas]. A PSP tem desenvolvido desde 2015 diversas medidas de segurança, umas mais visíveis e outras menos visíveis. Tem sido uma constante a implementação dessas medidas", começou por divulgar o subintendente da PSP Pedro Marques.

Uma das novidades da 77.ª edição da prova rainha do futebol nacional está relacionada com a "criação de uma porta adicional para os adeptos afetos ao Benfica", na zona norte do Estádio do Jamor, bem como o "aumento do número de torniquetes" nessa mesma entrada.

De resto, o subintendente da PSP não revelou o número de agentes destacados para o encontro de domingo, frisando que só na véspera terá a certeza exata.

"O número de efetivos ainda não está fechado. Andamos a trabalhar há bastante tempo e pretendemos ter um dispositivo flexível que nos permita responder aos desafios de várias ordens. Só conseguiremos fechar esse dispositivo praticamente em cima do acontecimento", declarou.

No domingo, Benfica e Vitória de Guimarães disputam a final da Taça de Portugal, pelas 17h15, no Estádio do Jamor, em Oeiras.