Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Fernando Gomes pediu à PGR e à PJ que analisassem documentos da arbitragem

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol quer ver tudo passado a pente fino, para evitar suspeições

Lusa

Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol

Foto Luís Barra

Partilhar

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, disse hoje à agência Lusa ter solicitado à Procuradoria-Geral da República (PGR) e à Polícia Judiciária (PJ) a averiguação da documentação referente à arbitragem, desde que assumiu o cargo.

"Solicitei à PGR e à Direção Nacional da PJ que consultassem todos os processos de nomeação, classificação e relatórios dos observadores dos árbitros, promovidos pelo Conselho de Arbitragem e seus dirigentes, desde a minha entrada na Federação Portuguesa de Futebol, em dezembro de 2011", afirmou Fernando Gomes, em declarações à Lusa.

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou o Benfica de influenciar o setor da arbitragem e apresentou alegadas mensagens de correio eletrónico de responsáveis 'encarnados', nomeadamente de Paulo Gonçalves e Luís Filipe Vieira, num dos casos com o delegado da Liga de clubes Nuno Cabral, visando a descida da avaliação do árbitro Rui Costa, através de recurso.