Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de “bruxaria”

Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a “bruxaria”. O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços

Partilhar

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, garantiu esta terça-feira que o Benfica recorreu a serviços de um mestre de bruxaria guineense para conquistar o tetracampeonato. A revelação foi feita durante o programa “Universo Porto - da bancada”, no Porto Canal.

Segundo o responsável dos dragões, houve uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau, em que ambos acordaram a prestação de serviços entre as partes, compromendo-se o Benfica a pagar mais de 100 mil euros pela conquista do tetra-campeonato na temporada 2016/2017.

O suposto mestre terá advertido o presidente do Benfica que conquista do tetra podia “constituir renhida luta campeão”. “Anda-se a criar um polvo para quê? Cria-se este monstro que tudo permite ao Benfica e nada aos outros e depois faz-se bruxaria? Isto é o backup do polvo. Há gente que para ganhar vale mesmo tudo ”, acusou Francisco J. Marques.

Partilhar