Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Um comunicado com 318 palavras do FCP: “Vieira sabe muito bem que a claque No Name foi responsável pela morte de um adepto em abril”

Os portistas reagiram num comunicado às palavras do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, que garantiu nunca saber da existência de claques do clube que lidera

Expresso

Partilhar

Num extenso comunicado de 318 palavras, o FC Porto criticou as palavras de Luís Filipe Vieira que ontem garantiu não ter conhecimento da existência de claques no Benfica. “Anda a gozar com os adeptos do futebol”, “sabe muito bem que a claque No Name foi responsável pela morte um adepto em abril”, “o Benfica paga o aluguer de carrinhas à claque” - estes são apenas alguns dos argumentos usados pelo FC Porto no texto que poderá ler em baixo.

No futebol português há umas regras para todos os clubes e uma bolha de exceção para o Benfica, que permite ao clube da Luz viver em permanente regime alternativo, submetendo-se às regras e aos regulamentos da forma que lhe apetece e mais convém. Isto acontece devido à cumplicidade de várias entidades, desportivas e não desportivas, mas agora atingimos um nível de sublimação com o presidente do clube a afirmar sem se rir que desconhece a existência de claques no clube.

Mais do que uma forma ardilosa de procurar eximir-se às responsabilidades de apoiar duas claques ilegais, como são os No Name e os Diabos Vermelhos, Luís Filipe Vieira goza com todos os adeptos de futebol, com as autoridades desportivas e com a polícia, que ainda na última época levantou dezenas de autos devido a incidentes protagonizados pelas duas claques. Aliás, esta situação é conhecida ao mais alto nível, designadamente pelo primeiro-ministro e outros membros do governo, que nos últimos anos assistem a jogos no Estádio da Luz.

E não, não se trata de uma questão semântica, entre grupo organizado de adeptos ou de sócios, as claques do Benfica existem, Luís Filipe Vieira sabe disso perfeitamente, sabe-o tão bem que o Benfica até paga o aluguer de carrinhas para transportar esses adeptos, sabe-o tão bem que o treinador da equipa principal dá os parabéns em conferência de imprensa quando as claques fazem anos. Sabe-o tão bem que cede instalações no estádio às claques, sabe-o tão bem que as claques beneficiam de bilhetes a preços reduzidos…Pior, muito pior, sabe-o muito bem, pois certamente não se esqueceu de que em abril deste ano a claque No Name foi mais uma vez responsável por uma morte de um adepto. Infelizmente, nem este género de tragédias faz esta gente ter um pouco mais de decoro e responsabilidade. E que só acontecem devido à cumplicidade dos sucessivos governos, incapazes de fazer cumprir as leis.