Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Sporting quer reconquistar Guimarães, Benfica e FC Porto querem conquistar as bancadas (cheias) que os esperam à 3ª jornada

A 3ª jornada da Liga NOS arranca sexta-feira, em Vila do Conde, e só fecha na segunda-feira, em Paços de Ferreira. Sporting e Benfica jogam no sábado e FC Porto joga no domingo - e todos têm adversários complicados pela frente

Filipa Silva

Jorge Jesus cumpre a terceira época como treinador do Sporting

FRANCISCO LEONG/GETTY

Partilhar

O Sporting é o primeiro dos três grandes a entrar em ação no fim de semana. E, pelo menos na teoria, aquele que tem a missão mais complicada.

A equipa de Jorge Jesus chega ao D. Afonso Henriques depois de um nulo, em casa, diante do Steaua de Bucareste, na 1ª mão da eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. Um resultado cinzento a condizer com a exibição, de uma equipa que se tem mostrado bem melhor no capítulo defensivo do que no ofensivo, onde a criatividade tem escasseado.

Na antevisão do encontro, o técnico leonino sublinhou que a preparação do Sporting ainda vai no adro e que é princípio seu começar a trabalhar as equipas a partir do setor mais recuado.

Os leões vão ao Afonso Henriques sem qualquer golo sofrido em duas jornadas e com seis pontos somados. Pela frente têm um adversário sempre temido no seu terreno – o Sporting não ganha para a Liga em Guimarães desde 2013 – e com um percurso muito irregular.

Na pré-época, a equipa de Pedro Martins impôs uma derrota pesada aos leões, por 3-0 – dois dos golos sofridos com o Sporting a jogar com uma linha de três defesas - para depois perder por 3-1 na Supertaça com o Benfica. Seguiu-se uma vitória suada diante do Chaves e uma derrota por 3-0 com o Estoril Praia.

E se a defesa é o setor que menos preocupará, para já, Jorge Jesus, o mesmo não se pode dizer de Pedro Martins, que vai a jogo sem Josué e João Vigário, ambos expulsos contra o clube da linha.

Já do lado do Sporting, a baixa é William Carvalho que, além de uma constante nas notícias dada a sua possível transferência, esta sexta-feira entrou no boletim clínico do clube com uma mialgia na face anterior da coxa direita. De acordo com Jorge Jesus, o jogador lesionou-se no treino da manhã de terça-feira.

O árbitro da partida, que começa às 18h15 (SportTV1), será Hugo Miguel.

FRANCISCO LEONG/Getty

O Benfica volta ao seu reduto este sábado e espera nova enchente na Luz, desta feita para um dérbi lisboeta, diante do Belenenses. Apresenta-se com o sentimento de missão cumprida, com duas vitórias em dois jogos, mas seguramente também com a recordação de que os últimos três pontos foram duros de somar.

Diante de um Chaves organizado, encarnados e flavienses protagonizaram um jogo aberto e intenso que só ficou resolvido aos 92 minutos com um golo do homem que tem estado em evidência no ataque encarnado, Seferovic. A servi-lo, como vem sendo hábito, o maestro Pizzi.

O Belenenses, por sua parte, também vem de uma vitória, conquistada em casa, onde os de Belém não ganhavam há cinco meses. Valeu o resultado e a exibição. O modelo de três centrais montado por Domingos Paciência resultou e Chaby foi o homem em destaque na engrenagem.

À Luz, os Belenenses chegam com um registo a pedir dias melhores: nas três últimas deslocações, nenhum golo marcado e 13 sofridos.

A lista de baixas dos encarnados continua longa e tem uma novidade. Além de Mitroglou, Júlio César, Grimaldo, Carrillo, Zivkovic e André Horta, também Fejsa está indisponível, segundo avançou Rui Vitória na conferência de antevisão do jogo. Uma questão a resolver no espaço à frente da defesa, já que Samaris também está fora, a cumprir o último jogo de castigo. Do lado de Beleneses, Miguel Rosa, Fredy e Juanto são os homens que constam do boletim clínico.

A partida vai ser dirigida pelo árbitro Rui Costa e arranca às 20h30 (BTV).

lusa

O FC Porto fecha a jornada dos três grandes já no domingo e vai fazê-lo, tal como o Benfica, diante de uma casa cheia. O arranque fulgurante dos dragões tem entusiasmado os adeptos, mas Sérgio Conceição está pouco interessado em ilusões.

Antes da segunda jornada, o técnico dizia que o clube não ia golear sempre, nem ser sempre brilhante e a verdade é que cinco dias depois dos quatro golos ao Estoril, a vitória dos portistas foi mais sofrida na deslocação a Tondela.

A equipa de Pepa reduziu quanto pôde o espaço de operação dos portistas e limitou a ação de toda a equipa azul e branca, tornando-lhe difícil o controlo do jogo. Valeu o golo do camaronês Aboubakar para dar os três pontos ao FC Porto.

Diante do Moreirense, Sérgio Conceição não vai contar com Tiquinho Soares, ainda a recuperar da lesão contraída diante do Estoril, tendo Brahimi também a fazer trabalho condicionado. Neste caso, e de acordo com a edição de hoje do jornal “O Jogo” a ideia será poupar o argelino – que nunca tinha feito 180 minutos nos dois primeiros jogos desde que está no Dragão – para o ter a 100% no jogo de domingo.

O Moreirense, comandado por Manuel Machado, chega ao Porto com dois empates na ficha, o último dos quais em casa. Um jogo sem golos nem grande brilhantismo com o Feirense, entre duas equipas que lutam pela permanência na Liga. Belkaroui, Dramé e Fati são baixas dos cónegos.

Manuel Oliveira vai ser o árbitro da partida que tem início marcado para as 18h (SportTV1).

Os jogos da 3ª jornada da Liga NOS

Sexta-feira
20h30 | Rio Ave - Portimonense

Sábado
16h | Tondela – Estoril
18h15 | Vitória de Guimarães – Sporting
20h30 | Benfica – Belenenses

Domingo
16h | Vitória de Setúbal – Desp. Chaves
18h | FC Porto - Moreirense
20h | Desp. Aves – Sp. Braga
20h15 | Marítimo – Boavista

Segunda-feira
20h | Paços de Ferreira - Feirense

Partilhar