Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Genealogia do moral futebolístico - à sexta jornada

O moral de uma equipa, no futebol, nasce das vitórias consecutivas, golos conseguidos e passes certeiros. É esta a sua origem genealógica, podemos arriscar dizer. Moral é coisa que dois dos três grandes não sedimentaram esta semana nos jogos para a Liga dos Campeões. Só o Sporting vingou. No sábado, o Benfica vai encontrar um Boavista 'utópico' (18h15,SportTV1) e os leões recebem o Tondela (20h30, SportTV1), com o espírito em alta. Já no domingo, o Rio Ave (18h, SportTV1) acolhe um FC Porto sequioso por regressar às vitórias

Fábio Monteiro

HUGO DELGADO / Lusa

Partilhar

À sexta jornada, há um factor decisivo a ter em conta para os jogos dos três grandes: a moral. Benfica e FC Porto tropeçaram, perderam, na Liga dos Campeões. O Sporting fraquejou - mas ganhou. Jorge Jesus terá passado a última semana a corrigir as abébias dadas pelos leões nos últimos minutos de jogo frente ao Olympiacos. Sérgio Conceição e Rui Vitória tiveram, de certeza, que dar ânimo às suas equipas. Resta saber se os esforços dos treinadores surtiram efeito...

Boavista - Benfica

O Benfica vai ao bessa encontrar um Boavista a meio de remodelações internas. Miguel Leal saiu da posição de treinador dos axadrezados a meio desta semana, entrou Jorge Simão. Com dois dias de treino, não é possível fazer milagres. Mas todas as mudanças, mesmo as internas, trazem consigo um novo potencial e moral renovada.

“Preparar um jogo em dois dias, desculpem-me quem pensa de forma diferente, é utópico. Vou aproveitar o que de bom tem sido feito e não mexer muito. Vou aproveitar este jogo para observar, dando um cunho pessoal. A ideia é agarrar o que tem sido feito de bom”, assumiu Jorge Simão, na sua apresentação como treinador do Boavista.

A falta de soluções na defesa, após a saída de Ederson, Nélson Semedo e Lindelof este verão, tem-se revelado o maior problema do Benfica esta época. Jardel e Fejsa estão lesionados, o que deixa a zona mais recuada dos encarnados muito debilitada. Uma estatística relevante: o Benfica sofreu golos em cinco dos sete jogos oficiais disputados nesta época.

Neste momento, existe uma ideia entre os adeptos e comentadores desportivos consensual: os encarnados podem não se ter reforçado o suficiente no mercado de transferências.

A derrota com o CSKA Moscovo a meio desta semana deixou um alerta na Luz. Rui Vitória e o seu plantel estão obrigados a mostrar trabalho contra o 17º classificado do campeonato.

Sporting - Tondela

Jorge Jesus leva o Sporting para a sexta jornada do campeonato “de peito cheio”. Esta época, quer em competições nacionais e internacionais, o Sporting ainda não sentiu o travo da derrota. Esta semana, os leões foram majestosos, dominaram o Olympiacos na sua casa, e chegaram ao final dos primeiros 45 minutos a ganhar por 3-0. Porém, JJ também teve trabalho de casa para fazer nos últimos dias: parece existir uma tendência para os leões tremerem quando estão a vencer; conceder dois golos nos últimos minutos nunca é um bom sinal.

O Sporting vai encontrar o Tondela, 11º classificado do campeonato, e quer manter este ciclo vitorioso. Nenhum jogador será poupado, salvo Fábio Coentrão que continua lesionado. Até porque os leões não têm boa memória dos encontros com o beirões.

Desde que JJ chegou à liderança do Sporting, o Tondela nunca perdeu em Alvalade - foram dois jogos, dois empates. E a formação orientada por Pepa ainda não perdeu fora de casa esta época.

Rio Ave - FC Porto

Dos três grandes, o FC Porto é aquele que tem a tarefa mais espinhosa desta jornada. E talvez seja aquele que ficou mais abalado pela derrota na Champions. Até à derrota por 3-1 com o Besiktas, é de lembrar, o FC Porto ainda não tinha sofrido nenhum golo em competições oficiais esta época.

Há pouco menos de um mês, a equipa orientada por Miguel Cardoso, o Rio Ave, roubou pontos ao Benfica e conseguiu um empate. Neste momento, o Rio Ave está num honroso quinto lugar da I Liga, com três vitórias, um empate e uma derrota. Com um meio-campo muito forte, os vila-condenses tendem a controlar o jogo, interceptar muitos passes - algo semelhante à estratégia de jogo do FC Porto. Ou seja, é de esperar um embate directo em que o talento e a experiência deverão falar mais alto.

Para aumentar a pressão sobre a equipa de Sérgio Conceição, quando forem a jogo no domingo, os dragões deverão, caso o Sporting vença, estar obrigados a ganhar para se manterem no topo do campeonato.

Na terça-feira, o Rio Ave anunciou que na receção de domingo ao FC Porto será proibida a entrada de adereços alusivos ao adversário nas zonas da bancada reservadas aos seus associados. Segundo os vila-condenses, a medida pretende “criar melhores e maiores condições de segurança, tentando evitar qualquer foco de instabilidade entre adeptos e associados apelando, no entanto, a todos que impere o civismo e os melhores princípios de convivência”.

O encontro deverá ter casa cheia.

Jogos da sexta jornada da I Liga:

- Sexta-feira (15 set):

Paços de Ferreira - Vitória de Setúbal

- Sábado (16 set):

Marítimo - Desportivo das Aves

Boavista - Benfica

Sporting - Tondela

- Domingo (17 set):

Belenenses - Estoril-Praia

Rio Ave - FC Porto

Sporting de Braga - Vitória de Guimarães

- Segunda-feira (18 set):

Portimonense - Feirense

Desportivo de Chaves - Moreirense