Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Tudo o que não sabia que precisava de saber sobre a 8ª jornada da Liga, como quem teve mais bola (não é quem está a pensar)

Quem teve mais bola, quem a perdeu mais vezes, quem rematou mais e quais foram os jogadores que mais se destacaram: a Tribuna Expresso analisa isto tudo e muito mais no resumo da 8ª jornada da Liga portuguesa

Expresso

Willian Oliveira marcou o único golo do Chaves contra o Tondela, na 8ª jornada da Liga

José Coelho/Lusa

Partilhar

A 8ª jornada da Liga ficou marcada, obviamente, pelo clássico, mas houve bem mais pontos de interesse do que o Sporting-FC Porto, como nos indicam os dados compilados em relatório pela InStat, uma plataforma de análise e observação de jogos, à qual a Tribuna Expresso teve acesso, em exclusivo.

Antes de mais, há que recordar os jogos e respetivos resultados desta jornada:

Belenenses 1-0 Vitória Guimarães
Boavista 1-0 Feirense
Sporting Braga 6-0 Estoril Praia
Chaves 1-1 Tondela
Paços de Ferreira 3-2 Moreirense
Rio Ave 2-1 Vitória Setúbal
Portimonense 2-2 Desportivo Aves
Marítimo 1-1 Benfica
Sporting CP 0-0 FC Porto

De todas estas partidas, houve uma série de clubes a destacar-se numa série de parâmetros. Primeiro, na posse da bola e nos passes: o Chaves, que passou grande parte do jogo contra o Tondela em superioridade, já que os visitantes ficaram reduzidos a nove jogadores.

Clique AQUI para ver a imagem em grande

Foi também o Chaves a equipa com mais cruzamentos e mais remates da jornada, ainda que o grupo de Luís Castro só tenha conseguido finalizar com sucesso por uma vez.

Clique AQUI para ver a imagem em grande

Ainda assim, a equipa com mais ataques foi outra: o Vitória de Guimarães, que atacou muito, mas com pouco sucesso, já que acabou derrotado pelo Belenenses.

De notar também, relativamente ao clássico (ainda que o jogo já tenha sido analisado AQUI), que o Sporting atacou mais vezes do que o FC Porto, mas os ataques portistas foram sempre mais incisivos, acabando com mais remates.

Clique AQUI para ver a imagem em grande

Clique AQUI para ver a imagem em grande

No que diz respeito às perdas e recuperações da bola, os protagonistas foram outros - do mesmo jogo: Estoril e Sporting de Braga. A equipa de Abel Ferreira goleou a equipa de Pedro Emanuel (6-0) e foi largamente superior nos aspetos referidos, que foram decisivos para o desfecho do jogo, ainda que o Estoril tenha perdido mais bolas por ser a equipa que arrisca em mais dribles.

No que diz respeito a jogadores, destaque para o criativo Rúben Ribeiro, o jogador com mais dribles da jornada, assim como para Danilo, que se destacou nas disputas de bola no clássico.

Relativamente aos jogadores mais influentes da jornada (algo que é medido pelo InStat index, que contabiliza diversos parâmetros de análise), a 'equipa' é esta:

Rui Patrício (guarda-redes, Sporting)
Talocha (lateral esquerdo, Boavista)
Raúl (central, Sp. Braga)
Coates (central, Sporting)
Esgaio (lateral direito, Sp. Braga)
William (médio centro, Sporting)
Vasco Rocha (médio centro, Paços de Ferreira)
Brahimi (médio esquerdo, FC Porto)
Xadas (médio direito, Sp. Braga)
Ricardo Horta (avançado, Sp. Braga)

Notas:
Ataque
Cruzar a linha do meio de campo com a posse da bola

Remate
Remate para a baliza adversária com o propósito de marcar golo. Remates são classificados da sequinte maneira: precisos (na baliza), para fora (traves incluídas) e remates bloqueados pelo adversário.

Passe não ofensivo
Passe para o jogador mais próximo e sem objetivo ofensivo. O objetivo é a manutenção da posse de bola.

Passe ofensivo
Um passe para um jogador que está em melhor posição para construir uma jogada ofensiva. Esse passe anula a participação de alguns jogadores da defesa adversária. Pode ser feito para frente, para trás e lateralmente.

Passe chave
Passe para um jogador que fica em posição de finalizar para o golo (um contra um, sem guarda redes, etc.), e um passe para o jogador que corta toda a linha da defesa do adversário (3 ou mais jogadores) numa jogada de ataque.

Recuperação de bola
Recuperação de bola sem disputa, devido a um domínio de bola errado ou passe equivocado do adversário.

Drible
Ação ativa do jogador com a bola, numa tentativa de passar pelo adversário usando um drible. Caso o drible seja bem sucedido, o adversário tem uma disputa de bola mal sucedida.

Disputa e perda de bola durante um desafio
Ação ativa do jogador que tenta desarmar o jogador que tem a posse de bola (o adversário nesse caso tem registada a perda da posse após desarme); neutralizar ação de drible do adversário também é registado como desarme.

Posse de bola
Movimento deliberado de um jogador com a posse de bola (pelo menos 3 toques).

Perda de bola
Ações do jogador (passe impreciso, disputa perdida, etc.) que leva à perda da posse de bola. A perda da posse de bola não é registada se a mesma se encerra numa falta sofrida ou num remate para golo.