Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Carlos Queiroz viu o fogo por dentro em Paião: “Os que ficam são heróis, aparentemente abandonados numa guerra que não deveria ser só deles”

O treinador português estava de visita a um familiar quando o fogo chegou àquela zona do país

Expresso

FOTO António Pedro Ferreira

Partilhar

Carlos Queiroz, treinador português que garantiu recentemente o segundo apuramento consecutivo do Irão para o Mundial, esteve de visita a um familiar em Poião, na Figueira da Foz, quando o fogo fez a visita que ninguém quer receber.

O técnico viu por dentro o afã e o sacrifício dos locais que tentaram combater o fogo e, sabe a Tribuna Expresso, teve de ficar retido na zona, tendo entrado em Lisboa já madrugada fora. Queiroz decidiu escrever um post no Facebook para homenagear os resistentes: “A infeliz experiência de testemunhar a agonia e desespero daqueles que tentam salvar-se a si e a uma vida de trabalho. Fica-me a honra de testemunhar a coragem de gente que nunca vacila, nem perante o horror dantesco das chamas que enfrenta”.