Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Sérgio Conceição: "Este mar azul tem que continuar"

Sérgio Conceição, Vasco Seabra, Mário Felgueiras e Ricardo Pereira falaram à imprensa no final do jogo entre o FC Porto e FC Paços de Ferreira

Expresso

Partilhar

Sérgio Conceição, o treinador do FC Porto, lembrou, a propósito da derrota no último jogo, que "não há equipas imaculadas". O FC Porto "tem um grupo com muito caráter. Tenho um grupo de jogadores que dá tudo. Toda a gente sofre aqui dentro quando não se ganha. Temos muita ambição de sermos campeões" e, conclui que "este mar azul tem que continuar". Quanto à diferença de golos, justificou-a com o facto de a sua equipa ter estado "bem em todos os momentos do jogo".

Ricardo Pereira, jogador do FC Porto e autor do primeiro golo do jogo, afirmou que a equipa sabia que tinha "de dar uma resposta forte" após a derrota no jogo anterior. "Queríamos dar um recomeço às vitórias". E confidenciou que a mensagem que o treinador lhes deu ao intervalo foi "para não tirarmos o pé do acelerador". Mário Felgueiras, guarda-redes do FC Paços de Ferreira, começou por pedir desculpas "aos apoiantes, sócios e direção do clube". Admitiu que a equipa se descontrolou, acabando por sofrer seis golos, "mas ainda estamos numa situação [na tabela classificativa] que nos permite olhar para trás". O melhor remédio, disse, "é resfriar a cabeça, ir para casa e pensar. É na adversidade que se conquista muita coisa".
Quanto ao treinador Vasco Seabra, do Paços de Ferreira, admitiu que este "foi um resultado pesado. Estamos frustrados, tristes", afirmou. "Ainda conseguimos fazer o empate, mas alguns condicionamentos têm-nos retirado consistência". Concluiu confiar no trabalho que estão a fazer. "Para competirmos a alto nível temos que nos saber levantar".