Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Adeptos do Benfica montaram operação stop para “caçar” sportinguistas

Caso do atropelamento mortal junto ao estádio da Luz: acusação do Ministério Público, à qual o Expresso teve acesso, diz que adepto do Benfica tentou matar mais quatro sportinguistas além de Marco Ficini, que morreu atropelado na noite de 22 de abril. Suspeito diz que agiu em legítima defesa

Hugo Franco e Rui Gustavo

Partilhar

A guerra que provocou a morte do italiano Marco Ficini começou na véspera do Sporting-Benfica no final de abril deste ano. Na madrugada do dérbi, membros da claque No Name Boys dirigiram-se ao Alvalade XXI e lançaram um petardo na direção do topo sul do estádio. Fugiram de imediato para a Luz e prepararam-se para a reação da Juventude Leonina.

De acordo com a acusação do Ministério Público, a que o Expresso teve acesso, os No Name Boys montaram uma espécie de operação stop nas imediações da Luz, junto à rotunda Cosme Damião, fazendo parar vários automobilistas e só os deixando passar depois de “se terem certificado que no veículo não seguiam adeptos sportinguistas”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)