Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Reunião na PGR. Fernando Gomes quer colaborar com o Ministério Público

Presidente da Federação Portuguesa de Futebol esteve reunido com Joana Marques Vidal

Hugo Franco

Partilhar

A reunião tinha sido marcada por Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). O dirigente esteve na manhã desta terça-feira no gabinete de Joana Marques Vidal, na Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em cima da mesa estiveram algumas das denúncias de corrupção que têm vindo a público por parte de dirigentes dos principais clubes de futebol da I Liga.

À Tribuna Expresso, o gabinete de Joana Marques Vidal revela que Fernando Gomes "manifestou preocupação com factos que, nos últimos tempos, têm vindo a envolver o futebol português". Além disso, manifestou "disponibilidade para colaborar com Ministério Público no âmbito de investigações relacionadas com a matéria e já tornadas públicas".

Esta decisão já tinha sido manifestada anteriormente pelo presidente da FPF, que tinha já escrito uma carta à PGR a pedir a abertura de uma investigação às suspeitas e aos alegados indícios levantados pelo Benfica, de um alegado esquema de pressão sobre os árbitros, organizado pelo FC Porto. E abriu as portas da FPF para que as autoridades pudessem investigar a documentação que achassem necessário.

Anteriormente, tinha feito o mesmo, quando foi o FCP a denunciar alegadas irregularidades por parte do Benfica, no chamado caso dos emails.