Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

No futebol como no amor, o melhor processo é ter processo: está aí o FC Porto-Benfica

Juntar amor e futebol num título não é para todos, como não é para todos escrever como Rui Malheiro o faz sobre futebol. E por isso é que temos de ler o que ele tem para explicar sobre o jogo que todos anseiam: FC Porto-Benfica, 20h30, Estádio do Dragão

Rui Malheiro

getty

Partilhar

O empate do FC Porto na deslocação ao terreno do Desportivo das Aves (1-1) mudou a cara do clássico. Isto porque o Benfica, bem para lá da pungente goleada imposta a um fragilíssimo Vitória de Setúbal (6-0), encurtou para três pontos a diferença pontual para o líder do campeonato, que entrará em campo com a pressão acrescida de poder ser alcançado/ultrapassado pelos dois diretos antagonistas na corrida pelo título, algo que nunca aconteceria se tivesse ganho na Vila das Aves.

Assim, na antecâmara de uma semana efervescente para o FC Porto, que receberá o Mónaco na próxima quarta-feira à distância de um triunfo dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, onde o Benfica ainda não somou qualquer ponto, dilacera-se o cenário catastrófico de um adeus benfiquista à luta pelo inédito penta no primeiro dia de dezembro, o único plausível caso o fosso pontual se dilatasse para oito pontos, e abre-se a possibilidade, que até há cinco dias parecia inverosímil, de os encarnados poderem sair do Dragão em igualdade pontual na classificação com o rival.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)