Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

O regresso de Artur: “Jogar na Chapecoense, uma equipa praticamente destruída, foi a experiência mais difícil e bonita da carreira”

Artur Moraes, antigo guarda-redes do Benfica, regressa a Portugal para jogar no Desportivo das Aves, onde está Quim, também ele um ex-guardião do SLB

Lusa e Expresso

Cristiano Andujar

Partilhar

Artur Moraes, guarda-redes brasileiro, e Fernando Tissone, médio argentino, foram hoje apresentados no Desportivo das Aves, com um contrato por época e meia, com o objetivo de "ajudar a garantir a manutenção" na I Liga de futebol.

O guardião brasileiro, de 36 anos, que representou Benfica e Sporting de Braga, está de regresso a Portugal e, na conferência de imprensa de apresentação, lembrou a passagem pela Chapecoense, e mostrou a ambição de ainda poder jogar novamente na Liga Europa.

"Estou muito feliz por voltar a Portugal, um país extremamente especial para mim e para a minha família, onde vivi os melhores momentos da minha carreira", começou por dizer o jogador que recordou o momento "mais bonito" da carreira.

Artur Moraes, que depois de sair do Benfica, clube em que foi duas vezes campeão, ainda representou os turcos do Osmanlispor, chega ao Desportivo das Aves depois de em 2017 ter estado na Chapecoense, uma situação que considerou especial.

"A passagem pela Chapecoense foi uma experiência única na minha vida, foi-me dada uma missão, que passava por ajudar na reconstrução de uma equipa que estava praticamente destruída, com toda a gente a chorar. Foi a experiência mais difícil e bonita da carreira. Foi algo muito humano", revelou, em relação ao clube brasileiro que em 2016 perdeu quase toda a equipa num acidente de aviação.

Em relação ao momento que viverá agora com o regresso a Portugal, em que o Desportivo das Aves luta pela conquista da Taça de Portugal com a passagem às meias-finais da prova, o bicampeão pelo Benfica mostrou-se motivado.

"Quando apareceu a possibilidade da Liga Europa, lembrei-me das três finais que disputei. Por tudo aquilo que o Aves vem fazendo, seria muito bom participar na Liga Europa", afirmou.

Depois de deixar a Luz, Artur passou pelo Osmanlispor, da Turquia, e pela Chapecoense, mas o guarda-redes está sem competir desde Maio.

Já Fernando Tissone passou pela Udinese, Atalanta, Sampdoria, Maiorca e Málaga, e estava a jogar no Karpaty Lviv, 11º classificado da liga ucraniana.

"Espero ajudar na garantia da manutenção e depois ver o que acontece no próximo ano", disse o médio argentino, de 31 anos, em conferência de imprensa.

O Desportivo das Aves é 16.º classificado na I Liga de futebol, um ponto acima da linha de descida, e vai disputar as meias-finais da Taça de Portugal, nas quais defrontará o Caldas, equipa do Campeonato de Portugal.