Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Adeptos tentam agredir jogadores do Vitória de Guimarães. Clube e Sindicato pedem “consequências”

O treino do Vitória de Guimarães, esta quarta-feira, ficou marcado por incidentes violentos, quando adeptos do clube o interromperam

Expresso

EuroFootball

Partilhar

Um treino pouco pacífico. Esta quarta-feira, os jogadores e a equipa técnica do Vitória de Guimarães foram surpreendidos com a invasão de dezenas de adeptos no campo do clube.

Alguns dos adeptos procuraram mesmo agredir os atletas do clube, segundo o relato do site Maisfutebol, devido à falta de resultados do grupo liderado por Pedro Martins - o Vitória Guimarães não vence há seis jogos e está em 9º lugar da Liga (na época passada, o Vitória terminou em 4º).

Em comunicado, a administração do clube de Guimarães lamenta o que diz ter sido "uma clara tentativa de intimidação do grupo de trabalho" e aproveita para agradecer aos jogadores e equipa técnica pelo "comportamento exemplar" durante o "triste episódio" que interrompeu o treino.

"O Vitória Sport Clube tomará de imediato todas as medidas legais ao seu dispor, de forma a identificar e responsabilizar os que praticaram este acto vil. O poder não pode em momento algum cair na rua, e o Vitória Sport Clube não irá nunca permitir que o Clube seja gerido de fora para dentro", pode ler-se no texto.

O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol também já fez saber que "repudia os atos de violência, estando solidário com os jogadores, equipa técnica e toda a estrutura do clube."

Em comunicado, o Sindicato pede a responsabilização criminal dos adeptos em questão e deixa um alerta às autoridades: "Face ao clima de ódio que impera no futebol português, que não só teima em permanecer, mas tende a aumentar, colocando em causa, em particular, os protagonistas (jogadores, árbitros e treinadores), bem como os valores do desporto, é tempo de convocar as autoridades desportivas e civis competentes para que haja consequências."