Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Luís Castro: “Faltou apanhar um Benfica menos forte”

O treinador do Desportivo de Chaves agradeceu os elogios de Rui Vitória feitos à sua equipa. "Não atenuam a derrota, mas suavizam-na"

Expresso

PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA

Partilhar

O treinador do Desportivo de Chaves lamentou a derrota frente ao Benfica, este sábado, mas sublinhou que os encarnados estiveram sempre "em cima do jogo". "Não fomos muito agressivos ofensivamente. E defensivamente fomos permeáveis", concluiu Luís Castro, na flash-interview, no final do jogo.

"Ao intervalo ainda tentámos ratificar o resultado. Tentámos, mas não conseguimos. O Benfica foi mais forte e temos de dar os parabéns." Luís Castro procurou durante o jogo que a sua equipa ganhasse "maior controlo" do jogo, "porque o Benfica estava com muita posse de bola".

Contudo, o terceiro golo da equipa de Rui Vitória afastou essa possibilidade. "O terceiro jogo tirou-nos do jogo."

O treinador do Chaves agradeceu os elogios que o treinador do Benfica fez à sua equipa, que considerou que esteve "muito forte". "Essas palavras não atenuam a derrota, mas são uma forma de a suavizar". Luís Castro resume que pela frente é preciso agora "cimentar" a forma como têm jogado.

Análise ao jogo

"O Benfica estava com muita posse. Estavam a conseguir entrar muito fácil no corredor central. Tínhamos de tentar suster essa forma de o Benfica estar em campo. Mas o terceiro golo tirou-nos do jogo. Andámos em cima do jogo por forma a conquistar um golo, mas a equipa não teve essa capacidade porque sentiu-se desgastada.

O movimento defensivo desagastou para ter solidez para atacar o último terço. E quando equipas deste nível atravessam bons momentos a tarefa fica complicada. Faltou apanhar um Benfica menos forte."