Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Sérgio Conceição e o “luto” da Taça perdida para o Sporting

Passaram quase dois anos mas Sérgio Conceição ainda guarda mágoa da final da Taça de Portugal que perdeu para o Sporting, de forma dramática, quando estava ao serviço do Braga

Cátia Leitão

A final da Taça de Portugal de 2014/15 foi conquistada pelo Sporting, perante o Sporting de Braga

Pedro Fiuza/Getty

Partilhar

Temos de recuar dois anos para entender a tristeza que Sérgio Conceição diz sentir quando se fala da Taça de Portugal. Estávamos a 31 de maio de 2015 e o Sporting de Braga, na altura treinado por Conceição, defrontou o Sporting no Jamor, naquele que pode muito bem ter sido um dos piores dias da carreira do atual técnico portista.

A equipa de Sérgio Conceição até entrou no jogo com o pé direito e aos 80 minutos ainda estava a ganhar ao Sporting por 2-0, com golos de Eder (16 minutos), de penálti, e Rafa (25).

Mas rapidamente a vitória fugiu por entre os dedos dos bracarenses.

Slimani, aos 84', e - atenção que este agora já está de volta a Alvalade - Fredy Montero, já nos 90+3', empataram o jogo. Depois, nos penáltis, foi o Braga se espalhou ao comprido: apenas Alan foi capaz de marcar. André Pinto, Eder e Salvador Agra falharam e deixaram o Sporting levar a Taça para casa.

A derrota foi tão marcante que, poucos dias depois, Sérgio Conceição era despedido por "falta de lealdade e respeito". Na altura, a administração queixou-se do caráter "conflituoso, autoritário e agressivo" do treinador e chegou mesmo a dizer que Conceição "não conhece limites" e que se recusou a cumprimentar o presidente dos bracarenses, António Salvador, enquanto "lhe dirigiu insultos e ameaças de agressão de uma forma desabrida e tempestuosa". O caldo entornou e o técnico portista saiu com processo disciplinar.

Sérgio Conceição na final da Taça de Portugal em 2014/15, ao serviço do Sporting de Braga

Sérgio Conceição na final da Taça de Portugal em 2014/15, ao serviço do Sporting de Braga

NurPhoto/Getty

Passados dois anos, Sérgio Conceição ainda não esqueceu a derrota e na antevisão das meias-finais da Taça, com o Sporting, voltou a falar do assunto. "Não sei o que seria se tivesse ganho e se tivesse essa vitória na final da Taça de Portugal, mas penso que era mais do que merecida para o Sporting Clube de Braga, que na altura representava", garantiu.

"Não faço a mínima ideia como seria o meu trajeto e o meu percurso como treinador, aquilo que me importa é aquilo que eu sou agora e onde estou neste momento. Obviamente que tive a tristeza e desilusão de não ganhar, mas fiz o luto que tinha a fazer dessa final da Taça e a partir do momento em que começa uma nova época, esse tipo de derrotas ajudam-me sempre a ser mais forte e a ficar mais forte. Não quero ter derrotas para ficar mais forte, mas já que aparecem esses momentos negativos nas nossas vidas temos de aproveitá-los para perceber o que não fizemos tão bem e fortalecermo-nos em função desse mesmo momento."

Os finalistas

Na época de 2014/2015, o Braga alinhava com Kritciuk na baliza, Baiano, André Pinto, Aderlan Santos e Djavan na defesa, Luiz Carlos, Mauro e Rúben Micael no meio campo e Felipe Pardo, Eder e Rafa na frente de ataque.

Já o Sporting era treinado por Marco Silva - agora desempregado, depois de ter sido dispensado do Watford -, que escolheu sem grandes surpresas Rui Patrício para defender a baliza. Na defesa estavam Cédric Soares, Paulo Oliveira, Ewerton e Jefferson. No meio campo, William Carvalho, e mais à frente Adrien Silva e João Mário. No ataque André Carrilo, Slimani e Nani, que disputava a última partida antes do regresso ao Manchester United.

Onde andava Jorge Jesus?

Nesta altura, Jorge Jesus, que está agora do lado oposto ao de Sérgio Conceição, estava ao serviço do Benfica, pela 6º e última época consecutiva antes de se mudar para Alvalade - e a vida corria-lhe bem, pelo menos dentro de campo.

O Benfica venceu o campeonato nesse ano e ainda levou para casa a Taça da Liga, ao derrotar o Marítimo. E na Taça de Portugal? Nessa competição, a situação foi mais negra: a equipa de Jorge Jesus não passou dos oitavos de final, depois de perder, 2-1, precisamente com... o Braga de Sérgio Conceição.

Sérgio Conceição não gosta, mas e as estatísticas?

Este é o quinto encontro de Jorge Jesus na Taça de Portugal com o FC Porto: conseguiu duas vitórias nas meias finais, a comandar o Benfica, mas também perdeu outros dois encontros, também nas meias-finais.

Mas, no confronto direto, os portistas vão à frente com 13 apuramentos e nove eliminações. Se falarmos do confronto mais recente, já é o Sporting a levar a melhor, depois de ganhar aos portistas no Estádio do Dragão, na terceira eliminatória, em 2014/2015.

Em 37 jogos entre as duas equipas para esta competição, o FC Porto ganhou 13 e o Sporting 12. Empataram também por 12 vezes. No que aos golos diz respeito, os portistas marcaram 53 e sofreram 50.

Mas o jogo vai ser no Estádio do Dragão, onde os portistas têm uma clara vantagem sobre os adversários. Em 16 encontros neste estádio, o FC Porto ganhou 10, empatou dois e perdeu em quatro.