Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Tiago Oliveira (adjunto de Petit): "O resultado é injusto. Controlámos o jogo do primeiro quase até ao último minuto"

O treinador adjunto do Moreirense elogiou a forma como a equipa se bateu contra o Sporting, num jogo em que apenas sofreu um golo aos 90'+2, quando já estava com mais um jogador em campo

Expresso

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Partilhar

A derrota ao cair do pano

"O Moreirense bateu-se com galhardia. Podíamos ter evitado esta derrota. Fizemos uma exibição muito boa. Não vivemos de vitórias morais, temos de rapidamente somar pontos. Com esta atitude e com este querer e esta qualidade, estamos confiantes que o futuro nos sorrirá. Vamos atingir os nossos objetivos."

O plano que tinham para este jogo

"A nossa estratégia passava por sofrer quando não tivéssemos bola, tentar bloquear a saída a três do Sporting. Tentámos com as nossas armas impedir a progressão do Sporting. Defendemos sempre longe da baliza. Faltou-nos um bocadinho de profundidade, mas é este o caminho.

Dói ver o grupo no balneário. O resultado é injusto. Controlámos o jogo do primeiro quase até ao último minuto, quando o Sporting faz o golo com alguma felicidade."

"Procuramos sempre a vitória. Não vamos mentir dizendo que o empate não seria um bom resultado, mas tivemos sempre um olho na baliza adversária e, inclusive, marcámos um golo, que foi anulado. Deixo isso para análise de quem for competente. Criámos duas ou três oportunidades de perigo. Temos de ter noção. Estávamos a jogar na casa de uma equipa muito forte, não íamos massacrar o Sporting. Procurámos dentro das nossas competências explorar os pontos menos bons do Sporting."