Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Jogador do Farense esfaqueado. Suspeito já foi identificado. “Uma das facadas quase chegou ao pulmão”

Tavinho encontra-se internado após um ataque com uma faca que deixou em estado grave. “Sabemos que foi atingido com duas facadas, uma das quais muito profunda, pois quase chegou ao pulmão”, disse o presidente do Farense ao “Record”

Lusa e Expresso

D.R.

Partilhar

Um jogador do Farense ficou com ferimentos graves depois de ter sido esfaqueado no pescoço, hoje de madrugada, numa zona de bares em Vilamoura, no concelho de Loulé, disse à Lusa fonte da GNR.

A mesma fonte adiantou que o que o suspeito de esfaquear o jogador, conhecido como Tavinho, de 24 anos, já foi identificado, esclarecendo que o caso passou entretanto para a alçada da Polícia Judiciária (PJ).

Horas antes de ter sido esfaqueado com uma arma branca, Octávio Alexandre Leal Barros tinha jogado contra o Olhanense no jogo que qualificou o Farense para o ‘playoff’ de subida à II Liga de futebol.

“Sabemos que foi atingido com duas facadas, uma das quais muito profunda, pois quase chegou ao pulmão”, disse o presidente do Farense ao “Record”.

Contactado pelo Expresso, Manuel Balela, diretor desportivo do Farense, garante que “não foi uma quezília e que foi uma casualidade”. “Aqui, toda a gente sabe quem é o agressor e que ele não é de Faro. A polícia já o identicou”.

O crime aconteceu às 05:15 no Largo do Cinema, em Vilamoura (distrito de Faro), tendo estado no local elementos da Guarda Nacional Republicana (GNR), do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e da PJ.

Contactada pela Lusa, fonte do gabinete de comunicação do clube remeteu esclarecimentos para mais tarde.

O jogador é natural de Almancil (concelho de Loulé) e joga como avançado no Farense pela segunda época consecutiva.