Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Ameaças e insultos entre Sporting e Benfica na Assembleia Geral da Liga

Os representantes do Sporting e do Benfica interromperam a Assembleia Geral da Liga após uma acalorada troca de mimos e ameaças de ajuste de contas. Bruno Mascarenhas atirou que era lamentável o Benfica ter enviado Paulo Gonçalves à AG

Expresso

MANUEL DE ALMEIDA

Partilhar

A Assembleia da Liga Portugal foi interrompida esta tarde, entre insultos e ameaças de ajuste de contas fora da sede do organismo, no Porto, após Bruno Mascarenhas, representante do Sporting, ter alegadamente provocado o representante do Benfica, Paulo Gonçalves, arguido no processo e-toupeira.

Segundo o "Jornal de Notícias", o representante do Sporting atirou que "era lamentável que depois dos vouchers e e-mails e toupeiras o Benfica tivesse mandado este representante” à AG da Liga.

O visado terá começado por se remeter ao silêncio, tendo saído em sua defesa António Salvador. O clima aqueceu, quando o presidente do Sporting de Braga respondeu ao enviado leonino. “Este senhor é igual ao seu presidente, uma vergonha”, terá dito, numa alusão ao ausente Bruno de Carvalho.

Entre muita tensão e insultos mútuos, Paulo Gonçalves resolveu agir e terá mesmo ameaçado Mascarenhas com promessas de ajuste de contas fora da sede da Liga.

Foi o ponto final na reunião que voltou a deixar de fora da agenda a prometida e sempre adiada subida do Gil Vicente à 1ª Liga.