Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Rui Vitória, o treinador que não falava em árbitros: "Apetecia-me baixar o nível. Isto foi para ver se saíamos daqui mais ou menos na mesma"

O treinador do Benfica, desgostado com o empate no dérbi, defendeu que a primeira parte da sua equipa em Alvalade foi um "compêndio". Rui Vitória sublinhou que, ao longo da época, tentou "ser o mais educado possível", porque depois começou a falar da arbitragem de Carlos Xistra: "Fico desagradado com este tipo de arbitragens. Apetecia-me baixar o nível, mas não o vou fazer"

Expresso

Rui Vitória não quer ouvir falar de contratos fora do Benfica

reuters

Partilhar

O dérbi em que viu o Benfica a ser melhor

"A primeira parte encarnada foi um compêndio do como se pode jogar no campo de uma equipa forte e de como se pode jogar fora, com qualidade, contra uma boa equipa.

Defrontámos uma equipa com qualidade, que tem bons jogadores, mas viemos cá, claramente, para ganhar. Não ganhámos por infelicidade. Tivemos um conjunto de bolas para fazer e fica uma tristeza porque não somámos os três pontos porque merecíamos, mas ainda falta uma jornada."

As palavras para a arbitragem

"Tenho de dizê-lo: fico desagradado com este tipo de arbitragens. Digo-o porque, ao longo deste ano, fui sempre um treinador que tentou ser o mais educado, elegante e coerente possível. Sempre com o maior cuidado com os árbitros. Conheço o Carlos Xistra há muitos anos , mas hoje não teve a qualidade para um jogo destes.

Tenho de dizê-lo: fico desagradado com este tipo de arbitragem. Ao longo deste ano tentei ser sempre o mais educado possível, coerente e elegante. Sempre com o maior cuidado com os árbitros. Já conheço o Carlos Xistra há muitos anos. É um bom árbitro, mas hoje não teve a qualidade necessária para um jogo destes.

Não teve a coragem de decidir conforme tinha dito na reunião de manhã, em que são chamadas duas equipas à reunião com os árbitros, estive lá com a minha equipa técnica, e em que é expressamente dito que, se tivermos de ir ao VAR, que o façamos. E quando chega à noite, isso não acontece. Nos dois dérbis com o Sporting fomos melhores, tivemos alguns lances de decisão desajustada.

Isso não tira qualidade nem grandeza ao Sporting. Estou a falar de dois dérbis em que perdemos quatro pontos também por erros desses. Apetecia-me baixar o nível mas não o vou fazer porque represento um grande clube e pauto a minha forma de estar desta maneira. Foi para fica a zeros, tudo na mesma. Ver se saíamos daqui mais ou menos na mesma e tem de haver coragem."

Os dois jogos com o Sporting no campeonato

"Ainda acredito no segundo lugar, obviamente. Ainda vamos ter a última jornada e vamos ver o que acontece.

Estou a falar aqui um bocadinho de coração e estou a olhar para os dois jogos com o Sporting, em que os pontos entre as duas equipas são determinantes houve muitos penáltis para ser assinalados. Mas já chega: quero acreditar que a minha forma de estar pode ser um exemplo para que está a começar a ser treinador."

E de volta ao que foi o jogo jogado

"Nós fomos melhores. O Sporting, na primeira parte, teve dificuldade em acertar com a nossa estratégia. Jogámos a um nível muito elevado. Depois, eles equilibraram na segunda parte. Mostrámos a nossa qualidade e devíamos ter ganho com as oportunidades que tivemos, O Sporting, na primeira parte, não estava à espera que jogássemos desta maneira. É a leitura que eu faço.

Tenho é que dar os parabéns aos meus jogadores e à coragem que tiveram. E aos benfiquista, não me dirigi a eles porque tinha combinado falar com o Carlos Xistra no final, na cabine, coisa que não aconteceu."