Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Interrogatório a suspeitos de agressão a jogadores do Sporting foi suspenso

Quatro arguidos foram ouvidos pelo juiz de instrução. Interrogatórios vão prolongar-se por sexta-feira e sábado. ainda não há medidas de coação

Hugo Franco e Rui Gustavo

A Academia do Sporting, em Alcochete, foi invadida por 50 adeptos no dia 15 de maio de 2018

Mário Cruz/Lusa

Partilhar

Quatro dos 23 detidos pelas agressões a jogadores e técnicos do Sporting prestaram hoje declarações no Tribunal do Barreiro. Os interrogatórios foram suspensos na noite desta quinta-feira, não se conhecendo ainda quais são as medidas de coação aplicadas pelo juiz de instrução.

Ainda falta ouvir mais cinco suspeitos que decidiram falar e, de acordo com uma fonte judicial, os interrogatórios devem prolongar-se até sábado, véspera da final da Taça de Portugal contra o Desportivo das Aves.

Os 23 detidos pela GNR do Montijo faziam parte de um grupo de 50 pessoas que na última terça-feira invadiram a Academia de Alcochete e agrediram jogadores e elementos da equipa técnica, incluindo o treinador Jorge Jesus, atacado com um cinto na cara. O jogador Bas Dost foi agredido na cabeça e teve de ser suturado com seis pontos.

Os detidos estão indiciados por vários crimes incluindo terrorismo, ofensas corporais agravadas, associação criminosa e incêndio florestal. O MP deverá pedir prisão preventiva para grande parte dos suspeitos.