Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Para alguém que não é o sr. comendador Danilo, Rúben Neves não esteve mal frente ao Tondela (e outras apreciações de Lá em Casa Mando Eu)

Catarina Pereira está satisfeita com a vitória do FC Porto e com a arma secreta Solskjaer - aviso: se não tens idade para saber quem é Solskjaer, vai já para a cama que isto não são horas de estares na internet

Catarina Pereira, Lá em Casa Mando Eu

Rúben Neves marcou frente ao Tondela

MIGUEL RIOPA/GETTY

Partilhar

Casillas

Com a titularidade neste jogo, fica nas suas mãos o poder de acionar a renovação do contrato por mais um ano, o que, tendo em conta o excelente momento de forma, provavelmente significará que a renovação está segura e não vai a lado nenhum. Quanto a esta partida, o resultado final esconde o que Casillas teve de fazer na primeira parte para travar um adversário que jogou à bola e atacou com muitos intervenientes, demonstrando que o treinador Pepa não está preparado para a falta de qualidade do futebol português.

Maxi Pereira

Com o colega Alex Telles mais calmo nas assistências, destacou-se com dois cruzamentos para Soares: o primeiro deu uma grande defesa de Cláudio Ramos, o outro deu o penálti. Quando o jogo já estava resolvido, Nuno resolveu tirá-lo. Os comentadores ressalvaram que a intenção seria evitar o cartão amarelo que o retiraria do próximo jogo, no Estádio do Bessa. Já eu penso que a intenção foi ouvir a ovação dos adeptos do FC Porto durante a substituição precisamente por não ter feito absolutamente nada que merecesse um cartão amarelo.

Felipe

Ao contrário de Maxi, levou o cartão amarelo que o afasta do próximo jogo, colocando pressão nalgum rapaz que vai ter de entrar no onze apesar de já nem nos lembramos muito bem quem é. Para sobrevivermos ao Bessa, sugiro que seja permitido a Marcano levar um telemóvel para o campo, de modo a poder trocar conselhos com o habitual colega do centro da defesa durante a partida. Os SMS serão posteriormente revelados por António Lobo Xavier na Quadratura do Círculo.

Marcano

Esteve mais apagado do que Felipe, mas quem é que nunca abrandou o ritmo de trabalho à sexta-feira, já com aquele balanço de fim de semana? Infelizmente, os avançados do Tondela resolveram criar alguns embaraços na primeira parte e Marcano estava com ar de "eish, não pode ficar para segunda-feira?", mas felizmente a segunda foi calma o suficiente para o nosso central começar a fazer planos para sábado.

Alex Telles

Está oficialmente em crise de assistências e imagino que vá passar o fim de semana a fazer cruzamentos no quintal para matar a saudade. Quando, aos 52 minutos, os jogadores do Tondela se viraram contra Soares, foi Alex Telles que saiu em defesa do avançado brasileiro. O que é mais ou menos a mesma coisa que, no recreio da escola, um grupo se virar contra o guna do 9º B e vir o campeão das Olimpíadas de Matemática em sua defesa.

Rúben Neves

"Não existe Juventus até ao jogo com o Tondela", Nuno Espírito Santo, na conferência de imprensa de antevisão deste jogo, a 15 de Fevereiro.

"Senhor comendador, esteja à vontade para ir para casa descansar, que já tem feito muito por nós", Nuno Espírito Santo, quando percebeu que vai jogar contra a Juventus, hoje de manhã.

Devo admitir que, por muito que me custe não ver Danilo, este era mesmo o jogo ideal para dar uma oportunidade a Rúben Neves. Na primeira parte ainda passou por alguns sustos, mas, para alguém que não é Danilo, não esteve nada mal. Ainda por cima lembrou-se de marcar um golaço, aos 54 minutos, tendo colocado a bola dentro da camisola para nos lembrar que a sua formação ainda está algures no segundo trimestre de gestação.

André André

André André não é nenhum prodígio da Natureza, mas esforça-se muito. André André não tem muito cabelo, mas deixa crescer a barba. André André não conseguiu que o árbitro marcasse penálti de Osório, mas deu uma ideia a Soares. André André não vai à Lua, mas é capaz de sobreviver muito bem na Terra. André André nunca será um titular indiscutível, mas será sempre um jogador útil no plantel.

Otávio

Nuno está com aquele problema da mulher a quem o namorado deu uma grande jóia no Dia de S. Valentim: tem tanto medo de a perder, que não a usa. Com os 20 milhões de Óliver então novamente no banco, Otávio voltou ao onze e fez muito por nos lembrar por que saiu dele. Destaco as duas grandes oportunidades de golo que falhou: aos 27 minutos, quando permitiu a defesa de Cláudio Ramos (e, neste momento, eu fiquei momentaneamente sem serviço de televisão e internet em casa); e aos 56, quando falhou o golo sem ninguém à frente para o incomodar (e, neste momento, eu desejei momentaneamente que ele fique nos próximos jogos com um óptimo serviço de televisão e internet em casa).

Corona

Entrou em campo percebendo que os escolhidos de hoje vão ser suplentes com a Juventus. Imagino Nuno a dizer o onze no balneário: "Rúben Neves" e o Rúben todo contente. "André André" e o André dá um high-five ao Rúben. "Corona" e o mexicano a revirar os olhos. Daí aquele ar de adolescente ausente durante o jogo, como se a mãe o estivesse a chamar para lavar a loiça ou Nuno fosse o único a não perceber que ele sabe tudo sobre a vida, quanto mais sobre a Juventus.

André Silva

A boa notícia é que regressou aos golos, marcando o seu 13º no campeonato, após dois jogos em que nem sequer tinha rematado à baliza. A má notícia é que, se não fosse aquela bola parada, naquela linha que fica a 11 metros da baliza, com os adversários todos parados a olhar, isso nunca teria acontecido. Espero sinceramente que esta fase menos boa venha a revelar-se apenas um erro de perceção mútuo.

Soares

Falhou várias oportunidades, mas foi decisivo em vários momentos do jogo. Três jogos, quatro golos, um penálti sofrido e uma expulsão arrancada. Parece que, além de termos encontrado um ponta-de-lança que marca golos, ainda fomos arranjar um jogador capaz de convencer um árbitro neste sentido. Se Soares fosse jornalista do Correio da Manhã, aposto que conseguia convencer Pinto da Costa a falar com ele.

Diogo Jota

É o nosso suplente com cara de bebé que entra para marcar golos nos últimos minutos. É o nosso Solskjaer (se não tens idade para saber quem é, vai já para a cama que isto não são horas de estares na internet).

Óliver

Nota-se, pela maneira como se move timidamente, que até ele já percebeu que às tantas é exagerado pagar 20 milhões de euros para jogar tão pouco. Confio tanto no seu bom julgamento, que suspeito que já tenha exigido uma reunião com a direção para os aconselhar a não gastarem tanto dinheiro com um suplente.

Layún

Entrou para aquecer as pernas e poder tirar uma foto com o microfone da CMTV no meio dos Super Dragões.

Partilhar