Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Lá Em Casa Mando Eu espera que este texto não lesione mais jogadores e adeptos do Vitória de Setúbal

Catarina Pereira não gostou do empate do FC Porto contra o V. Setúbal (1-1) e não tem problemas em admitir o seguinte: "O Varela, no fundo, parecia eu quando tento fazer exercício físico"

Catarina Pereira, Lá Em Casa Mando Eu

FRANCISCO LEONG

Partilhar

Caro leitor, se é sempre ou foi hoje do Vitória de Setúbal, espero sinceramente que este texto não lhe cause uma lesão que obrigue a consequente assistência médica e interrupção do que ainda tiver por fazer esta noite por largos minutos.

Casillas

Acho inadmissível que se retire um homem de família de casa num dia como este para não lhe exigir absolutamente nada além de assistir a um golo do adversário. Por amor de Deus, se era para isto mais valia ter deixado o senhor a festejar o Dia do Pai com os filhos. Ainda assim, há quem lhe gabe o tédio: a equipa médica do Setúbal, por exemplo, que espero que seja mesmo muito bem paga pelo trabalho todo que teve a um domingo.

Layún

Num jogo contra uma equipa com o objetivo de não sair da área, coube ao mexicano o papel ingrato de ser o lateral que tem de jogar quase como extremo sem comprometer na defesa, à espera de uma substituição tão inevitável como Pizzi acabar o campeonato com 4 amarelos.

Felipe

Não será justo avaliar toda a exibição de Felipe por aquele momento em que escorrega e deixa a equipa a descoberto para o golo do empate do Setúbal, marcado por um jogador emprestado pelo Benfica. Se é verdade o que presidente do Vitória diz sobre este clube ser o abono de família do seu, então só lamento que Felipe não seja um daqueles taxistas que acha que o país só vai para a frente quando se cortar os subsídios todos a esta gente.

Marcano

Esqueçam o Marcano tímido, com ar sofrido, que fazia tudo o que Lopetegui queria. O Dragão transformou este homem num vulcão que quer ganhar tanto como eu. Cortou tudo impecavelmente e subiu para a área com sprints loucos, aos berros. Quase marcou, aos 28 minutos, num cabeceamento ao poste num canto que ainda deu várias hipóteses de golo, mas Varela defendeu-as todas até se lesionar gravemente. O lance foi tão complicado que não fixei quem foi o bárbaro jogador portista que agrediu o pobre guarda-redes adversário, mas isto acabou por acontecer tantas vezes que nenhum deles tem perdão.

Alex Telles

Não fez nada digno de registo além de 700 cruzamentos para a área, mas, ainda assim, penso que está em óptima posição para obter mais votos do que Teresa Leal Coelho para a Câmara de Lisboa.

Danilo

Estádio cheio, tropeção raro do rival e uma excelente oportunidade de passar para a frente do campeonato, deixando no ar aquela ameaça para o clássico que se avizinha. Tudo isto seriam condições apetecíveis para uma equipa que não ganha o título há três anos, mas não para Danilo. Quando a esmola é grande, um campeão europeu de Fernando Santos desconfia. Ainda travou algumas das poucas tentativas de sair para o ataque da equipa adversária, mas sempre com um ar de quem sabia que isto ia correr mal, porque, naturalmente, não confiou no desenho de Nuno para este jogo. Comendador, dada a sua experiência, peço-lhe agora um favor: diga no balneário que dia 1 só voltamos a casa com os três pontos.

Óliver

Esteve demasiado sozinho com Danilo no meio-campo, porque, ao contrário de outras equipas, o FC Porto viu-se obrigado a gerir cartões antes de um jogo muito importante. Foi demasiado marcado por médios que tinham evidentes dificuldades médicas, mas que ganhavam uma vontade canina de acertar nas canelas do nosso menino quando ele tocava na bola. Destacou-se pelo grande passe para o golo de Corona: foi uma espécie de estender o braço, devagar, para a fotografia. Mais do que Trump fez a Merkel, portanto.

Corona

Penso não estar a exagerar ou a ser injusta ao escrever que não fez nada nos primeiros 45 minutos de jogo. Estava eu precisamente a comentar que ou Corona estava lesionado ou já estávamos a treinar para jogar com 10 na Luz quando marcou um golaço, aos 46 minutos, num remate de primeira de pé esquerdo. Até sair, aos 61, voltou ao registo de não contribuir para nada, mas já nos tinha dado um ponto incrível na luta pelo título.

Brahimi

O meu filho tem vários brinquedos que me lembram o argelino: puxamos a corda e eles mexem-se de maneira muito rápida, deixando a criança ansiosa para ver o que vai sair dali. Depois o brinquedo fica quieto e o meu filho não sabe como é que aquilo aconteceu. Nós também ainda não percebemos como dar corda a Brahimi permanentemente e dava-nos tanto jeito que ele funcionasse na Luz...

André Silva

Ficou a pedir dois penáltis: num, tem um braço de um adversário em cima que não o deixa disputar a bola; noutro, está a ser agarrado por um adversário que não o deixa disputar a bola. Confirmou-se esta semana que só os primeiro e segundo classificados da Liga poderão disputar a Liga dos Campeões em 2018 e confirmou-se também este domingo que pelo menos o primeiro e segundo penáltis a favor do FC Porto poderão continuar a ser ignorados pelos árbitros. O terceiro penálti será discutido numa pré-eliminatória em que Pedro Guerra e Rui Gomes da Silva são cabeças de série.

Soares

Aos 21 minutos já discutia intensamente com o guarda-redes do Setúbal, que nesta altura já tinha sofrido não sei quantas lesões e não saía do chão. O Varela, no fundo, parecia eu quando tento fazer exercício físico. Na sequência disso, o público do Dragão chamou um nome ao guarda-redes do Setúbal que vai dar multa pela certa. E deve ser uma multa altíssima, porque insultámos um homem gravemente doente, que não sei se tem condições para a prática de desporto de alta competição.

Diogo Jota

Entrou após o empate do Setúbal para tentar dar mais variantes à equipa no ataque, mas faltou-lhe o instinto matador de outros jogos e a força para levantar bem o raio da bola nos cruzamentos para a área. Para a próxima levo-lhe uma banana.

Otávio

Precisávamos da sua irreverência, da velocidade e das tabelinhas, mas o desespero chamou mais alto e acabou a bombear bolas lá para cima. É como se pedissem a um médico para operar um doente urgente (um jogador do Setúbal, certamente) e ele tentasse ser tão rápido que nem calçava as luvas.

Depoitre

Entrou para segurar o empate, tendo ainda aliviado duas bolas que podiam ser perigosas.