Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

A versão alternativa para o onze de Portugal, por Lá em Casa Mando Eu (se não gostarem, apaguem tudo)

Domingo há Portugal-México (16h, RTP1) na 1ª jornada da Taça das Confederações e, depois de ser alertada pela Tribuna Expresso para este facto desconhecido, Catarina Pereira lá fingiu que se interessa pela seleção e montou um onze digno de ser registado (ou apagado)

Catarina Pereira, Lá em Casa Mando Eu

José Sá tem 24 anos e é guarda-redes da seleção e do FC Porto

RADEK MICA/GETTY

Partilhar

José Sá

O FC Porto tem estado estranhamente calmo neste mercado de transferências e por isso ainda não percebi se Casillas vai ou não ficar. Daí pedir este especial favor a Fernando Santos de fazer José Sá jogar, porque sei pouco dele além de ter feito algures um bom Europeu de sub-21 (ou Mundial de sub-20, ou amigáveis de sub-19, sei lá, a verdade é que não sei muito sobre seleções) e de ter perdido algures a noção de bom aspeto.

Nélson Semedo

De: [email protected]

Para: [email protected]

Serve o presente e-mail para informar os clubes interessados em Nélson Semedo que escolham uma destas opções:

  1. se Nélson Semedo fizer más exibições na Taça das Confederações, espero que aguardem pelo final da competição (não faço ideia quando seja, só sei que vai começar este sábado porque a Tribuna Expresso me pediu um texto) para avançar para a sua compra, aproveitando a desvalorização de um jovem desmoralizado, que aceite jogar em qualquer lado e a qualquer preço, desde que o levem para longe de um clube obviamente corrupto e feio e mau;
  2. Se Nélson Semedo fizer boas exibições na Taça das Confederações - e por boas exibições entendamos tudo o que estiver a apenas dois ou três níveis de apreciação do que Eder fez na final do Europeu -, então entendo que já está na hora de avançarem, sem medo, com 20 milhões a pronto e mais 20 se ele um dia conseguir tirar a Bola de Ouro ao Renato Sanches;
  3. Se não estiverem interessados no Nélson Semedo e apenas tiverem recebido este e-mail por engano, AGORA APAGUEM TUDO!

Pepe

Quem não se lembra do Europeu que Pepe fez pode pensar que ele está em final de carreira, mas há três coisas que tomo sempre como certas: a inevitabilidade da morte, os árbitros prejudicarem o FC Porto e o Pepe ser um dos melhores da seleção num torneio. Claro que, para que tal aconteça, é preciso dar-lhe condições, como um central ao lado que não estorve muito e de quem, de preferência, nem se saiba o nome, quanto mais o que joga (José Fonte é exímio nestas qualidades).

Bruno Alves

Obviamente que não deverá ser a primeira escolha de Fernando Santos, porque José Fonte reúne muito melhor as qualidades descritas no ponto anterior, mas acharia de muito mau tom retirá-lo das partidas de futevólei na Póvoa de Varzim nesta altura do ano só para ir à Rússia passear. É que a água está fria cá em cima, mas na areia consegue estar-se até, às vezes, de forma bem agradável!

Eliseu

Raphael Guerreiro seria a escolha mais óbvia, mas eu gosto de desafios e penso que seria bom dar a Eliseu a oportunidade de travar avançados adversários sem recurso a uma mota (e estou a falar mesmo do veículo, numa alusão aos seus festejos do título, não estou a mandar uma boquinha sobre o nosso amigo árbitro). Receio, no entanto, que seja das últimas oportunidades que Eliseu terá, não na seleção claro, mas para fumar um cigarrito ou outro (até electrónico, no desespero vale tudo), porque como se sabe ele depois terá de voltar para um clube que zela imenso pela saúde de todos.

Danilo

Até ao momento, o FC Porto não contratou ninguém, ao contrário de certos clubes que todos os dias contratam jogadores, familiares e animais domésticos para emprestar a todas as equipas da primeira e segunda ligas. Pelo que concluo que o FC Porto não esteja preocupado em substituir Danilo porque não irá cometer o erro de vendê-lo em troca de quaisquer milhões. A única coisa que eu aceitaria trocar pelo senhor comendador seriam títulos, mas como é óbvio ninguém pode mexer no palmarés assim à toa (a não ser o Sporting, claro, mas o Danilo já lhes disse que não uma vez).

João Moutinho

Espera-se sempre grandes coisas do Benjamin Button do futebol português: começou como um velho que estava sempre no chão no Sporting, passando para a fase da maturidade e da excelência no FC Porto e que goza agora uma era feliz no Monaco, sem pagar impostos, como as crianças e as pessoas que moram num Principado. É óbvio que Moutinho só pode brilhar face à inesperada ausência de Renato Sanches na convocatória, certamente por fadiga física após ter sido peça fundamental na temporada do Bayern.

Pizzi

Estou muito curiosa para ver Pizzi atuar na Taça das Confederações. Não, confesso, que lhe deseje um futuro auspicioso - seja no atual clube que representa, seja no clube que felizmente o poderá vir cá buscar -, mas porque estou confiante que, numa competição a curto prazo, a intensidade dos jogadores será maior e, desta forma, poderá ser possível, se calhar, se não for muito chato nem incomodar ninguém, assistir a um momento pelo qual espero há meses: vê-lo levar um cartão. Bem sei que na selecção o prazer não será o mesmo, e que nem sequer é justo colocar em causa o sucesso da equipa de todos nós só por este desejo meu, mas acreditem que é mesmo muito importante para mim. Agora que o Samaris está impedido de jogar nas peladinhas das férias devido àquela agressão no jogo com o Moreirense, só falta repor o cartão que o nosso amigo Tiago Martins também devia ter dado ao Pizzi nessa partida. Não se pode querer tudo de uma vez, mas, a pouco e pouco, lá vamos indo. O que importa é ter saúde.

Quaresma

O único jogador do mundo que, chegando a veterano, continua a comportar-se como se fosse um juvenil de primeiro ano, alternando fintas fantásticas com trivelas directamente para a Sibéria. Vê-lo, nesta idade, a fazer tatuagens e penteados que nos deixam com vergonha alheia, é como ter aquele tio que se embebeda sempre no Natal e conta anedotas que às vezes têm muita graça e às vezes são só mesmo muito más. Mas dá sempre um serão do caraças!

Cristiano Ronaldo

Apesar de estar a passar uma fase má na vida pessoal (a fuga ao Fisco, ter dois bebés para aturar ao mesmo tempo, etc), penso que tem a motivação suficiente para responder a isso com grandes exibições a nível profissional. Até porque, coitado, está à procura de alguém que o contrate, já que o Real Madrid finalmente percebeu que qualquer Corona faz o lugar (25 milhões e não se fala mais nisso, bale nuestros hermanos?). É que nem imagino como deve estar a ser difícil encontrar interessados em tê-lo no plantel e sobretudo como deve estar a ser difícil para ele perceber que nem sendo o melhor ajudante de André Silva se safa facilmente no mercado de transferências.

André Silva

Ciao amici de Milano! Grazie mille por los 40 milliones! Acabou-se o meu conhecimento de italiano, mas começa aqui uma longa carreira de André Silva, não só na seleção, onde terá como "adversários" na luta pelo lugar grandes nomes como Eder, Rui Fonte e Gonçalo Guedes, mas sobretudo pelos clubes em que irá jogar, como o Milan, o Sassuolo e o Sporting de Braga. Daqui a muitos anos, quando Portugal jogar a terceira ou quarta Taça das Confederações consecutiva, e André Silva for não só o melhor avançado português, que terá levado o Milan de volta às grandes conquistas europeias, mas também o marcador de todos os golos decisivos nessa caminhada vitoriosa da selecção (porque sem a concorrência de Eder fica mais fácil...), não vou negar ter escrito isto, mas poderei sempre dizer que não me lembro.