Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

LOL, estou a brincar: quando Lá Em Casa Mando Eu escreveu a partir do passado sobre este Sporting-FC Porto

Este texto foi escrito a 8 de junho de 2017 e, nesse dia, Catarina Pereira estava nervosa: “É bom que alguém se mexa nas próximas semanas, porque ainda acabamos com uma dupla atacante constituída por Aboubakar e Marega. LOL, estou a brincar”. É preciso ler isto antes do clássico

Catarina Pereira, Lá Em Casa Mando Eu

getty

Partilhar

Querida Catarina do futuro,

Escrevo-te do dia em que Sérgio Conceição foi apresentado como novo treinador do FCPorto e espero que guardes esta mensagem até ao primeiro momento da época em que precisares de confirmar como tu és ótima a adivinhar o futuro do teu clube.

Como sabes, para ti, o treinador é o elemento mais importante da equipa. De nada vale ter bons jogadores se eles não souberem jogar em conjunto, certo? E, portanto, de nada valerá a torrente de contratações que vamos ter de fazer este verão para reforçar um plantel evidentemente carente se o treinador não lhes conseguir ensinar alguma coisa. Nem toda a gente se pode dar ao luxo de andar por aí sem treinador e só dar por isso quando, sei lá, levar 5-0 de um Basileia qualquer.

Ora aí está ele, o treinador. Não seria a tua escolha, recordo-te, porque, por muito que gostes da raça de Sérgio Conceição, um treinador tem de ser mais do que um motivador e já viste na época que agora terminou que não chega tentar ganhar pela vontade. Mas vais viver bem com isso. Pode até vir a ser o treinador ideal para a equipa recheada de estrelas que vais ter, uma vez que estás há quatro anos sem ganhar e se exige, obviamente, um investimento elevado em reforços e alguém que consiga controlar esses egos todos.

De modo que acredito, desde já, que o FC Porto vai arrancar bem a época. Muita vontade, muita raça, muitos rapazes a correr de um lado para o outro. A defesa deve manter-se, deixando-nos descansados. Espero que recusemos todas as propostas de mais de 100 milhões pelo senhor comendador Danilo para também não ter de me preocupar por aí. Óliver pode ser mais bem aproveitado, mas precisa de boa companhia ali perto e não vai ser certamente com Herrera ou Sérgio Oliveira que um dia poderemos ganhar 3-0 na casa do favorito do nosso grupo da Liga dos Campeões. No ataque, Brahimi pode dar mais, mas precisamos de ir buscar avançados a sério, daqueles que marcam golos e assustam os adversários. É bom que alguém se mexa nas próximas semanas, porque ainda acabamos com uma dupla atacante constituída por Aboubakar e Marega. LOL, estou a brincar.

getty

Claro que, a cada saída difícil, a Braga ou a Vila do Conde, por exemplo, tudo vai ser colocado em causa. Será que o treinador é bom? Será que o plantel é curto? Será que o vídeo-árbitro estava distraído? Tem sido muito assim nos últimos anos: chegamos aqui e, conforme esperado, sozinhos ou com “ajuda”, enterramo-nos. Portanto, se eu fosse a ti, não esperava então outra coisa senão aqueles pontinhos perdidos aqui e acolá nas primeiras seis ou sete jornadas. Mas vai estar tudo bem na mesma, porque pelo menos esses jogos já passaram e até tem a sua piada chegar ao primeiro clássico atrás deles e surpreender tudo e todos com uma vitória esmagadora.

Bem, na verdade, nos últimos tempos também tem sido nessas alturas que fazemos a chamada merda. Por isso, se leres esta mensagem antes do primeiro jogo contra o Sporting ou o Benfica, e se o FC Porto estiver a precisar desesperadamente dos pontos, e se o Sérgio Conceição for mesmo só um bom motivador que não sabe aproveitar os bons jogadores que tem e que não mexe na equipa mesmo quando todos vemos os problemas, e se a tua dupla atacante é constituída por dois avançados muito melhores do que o Aboubakar e o Marega mas que não têm marcado muitos golos, então, querida Catarina do futuro, venho eu, a Catarina do final de 2016/2017 e de quatro anos sem ganhar, lembrar-te que mais vale meteres já na cabeça que não vai correr bem.

getty

Espero que, ainda por cima, não tenhas o azar desse primeiro clássico ser em Alvalade, porque, se a memória não me falha, não tem sido um estádio simpático connosco. Eu sei que sou pessimista e que ainda estou a tentar recuperar desta época com o Nuno Espírito Santo, mas acho que é mais provável o Bruno de Carvalho anunciar a gravidez da mulher nos ecrãs de Alvalade, comparando-se ao Cristiano Ronaldo só pelo simples facto de ambos terem espermatozoides, do que o FCPorto chegar a esse hipotético jogo na frente do campeonato, a jogar bem e convencido que é capaz de o ganhar.

Que o André Almeida seja candidato ao Prémio Puskas com um remate intencional da ala direita... se eu acredito, neste momento, que isso seria possível! Não, não pode ser. Tira essa imagem da cabeça, querida Catarina do futuro. Resigna-te ao cenário mais provável: o Benfica ganha os jogos todos com óbvias ajudas da arbitragem e elogios dos grandes treinadores internacionais à inovação tática do professor Rui Vitória e o Sporting nem sei bem, não costuma interessar, mas vai ganhar-te porque é sempre o que faz quando já nem está a lutar por nada e só pode ser desagradável e estragar-te o dia.

Por outro lado, se quando leres esta mensagem te tiveres tornado numa daquelas pessoas que acredita sempre, que confia no treinador e que não grita “SALVEM-ME” de cada vez que o Marega toca na bola, então, querida Catarina do futuro, desejo-te que o nosso clube possa estar à altura desse momento e que estes quatro anos de bastante cocó tenham mesmo acabado. Tu mereces, eu mereço, nós todos merecemos. Que esse eventual domingo corra como eu agora nem consigo imaginar e que o FC Porto vença! E, já agora, que ninguém marque eleições para esse dia, porque não te ia dar jeito nenhum.