Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Querido Pai Natal, quero um videoárbitro do videoárbitro, um hacker anti-SCP e a pacificação (ahahah) do futebol - por Lá Em Casa Mando Eu

Pedimos a Catarina Pereira quais as prendinhas que gostaria de receber pelo Natal

Catarina Pereira, Lá Em Casa Mando Eu

JOHN MACDOUGALL

Partilhar

Querido Pai Natal,
Atendendo ao facto de a minha vida não ter vindo a ser muito agradável nos últimos quatro anos, tendo a desconfiar que algo está a falhar na comunicação entre nós. Normalmente, por esta altura, só te peço um par de meias novo, um pijama quentinho e o primeiro lugar no campeonato, mas só tens vindo a satisfazer dois dos meus três humildes desejos.

Portanto, neste Natal decidi ser mais direta. Pensei em mandar-te uma carta, mas os CTT estão em greve. Pensei em mandar-te um email, mas temi juntar-me aos que usam esta via para influenciar resultados. Restou-me a Tribuna, por isso aqui vai. Se ainda for a tempo, aqui estão as prendas que pretendo encontrar no meu sapatinho:

Vaná

Ora bem, eu não estava habituada a passar um mercado de verão sem comprar meia dúzia de sul-americanos, outros tantos jogadores de equipas pequenas que um dia já tinham feito qualquer coisa de destaque sabe-se lá onde e ainda umas duas ou três jovens promessas que davam uma bela capa d’O Jogo antes de serem emprestadas ao Apoel de Coiso. Afinal, deram-me só um guarda-redes, e sabes que mais? Fiquei com uma equipa do caraças. Portanto, proponho que o mercado de inverno vá no mesmo sentido. E, para facilitar, podemos ir buscar o Vaná outra vez ao Feirense. Creio que ninguém vai reparar que ele já não está lá e que já é nosso.

Renovação de Marcano

Ao contrário de praticamente todas as minhas previsões, estou bastante satisfeita com a nossa defesa. Mas temo que alguém veja em Ricardo, Felipe e Alex Telles três boas oportunidades de fazer um grande negócio. E já se sabe como é esta malta jovem: vão parar a qualquer Wolverhampton desta vida com uma grande facilidade e uma pessoa não pode contar com eles para sempre. Portanto, o que te peço é bastante simples: deixa-me ficar com o centralentradote, que já passou por outros campeonatos e nem deu muito nas vistas e que nem sequer é chamado à seleção precisamente pelo treinador que o trouxe. Como podes notar, vejo, nestas eventuais tristezas e frustrações de Marcano, uma excelente janela para a minha felicidade. E sinto que uma pessoa que consegue tirar este prazer mesmo das coisas menos boas da vida merece ser premiada.

Vê lá se adivinhas

Também estou maioritariamente satisfeita com o nosso meio-campo e a psicoterapia que tenho feito em relação ao Herrera começa a surtir efeito. Ainda assim, dou por mim várias vezes a olhar para o campo e a pensar que dava muito jeito ter um médio mais criativo, que aguentasse a bola nos tempos certos, que a passasse para qualquer lado com maior facilidade e cuja inteligência se sobrepusesse ao desespero que sentimos nos momentos mais difíceis. Talvez seja pedir demais, mas apreciava que esse médio tivesse sido criado naquela ideia que tantos resultados levou à seleção espanhola. Portanto, mais vale ele falar espanhol, ter nascido em Navalmoral de la Mata, por exemplo, e ter cerca de 23 anos e 42 dias. Receio estar a ser pouco específica, mas tu também consegues acertar em coisas giras quando eu só te peço um par de meias novo e um pijama quentinho, por isso faz lá um esforço. Não sei onde o poderás encontrar, mas se for no banco do FCPorto já não é nada mau.

Etebo

Como me preparo sempre ao pormenor não só para escrever na Tribuna, mas sobretudo para escrever ao Pai Natal, fui a um motor de pesquisa e coloquei “Etebo”. Apareceu-me isto:

ASSÉDIO MOTIVA QUEBRA DE ETEBO

Associado ao FC Porto na última semana, Etebo atravessa momento menos bom. A temporada até começou de feição para o internacional nigeriano, com golos e assistências, mas a verdade é que o avançado baixou claramente de produção nos últimos tempos, em grande parte devido ao assédio de que tem sido alvo, mormente por parte do FC Porto.”

Não sei se esta entrada deixou clara duas coisas: que o Etebo não está a jogar à bola e que a culpa é do FCPorto. Mas o que eu quero que percebas é que estou bastante interessada em receber um avançado de prenda. E, como já vaticinei que Aboubakar e Marega seriam um fiasco, prefiro optar por um jogador que eu pressinta também que não vai servir de nada. Espero que os responsáveis do meu clube sigam esta linha de pensamento: na dúvida, mais vale contratar alguém que enriqueça as análises da Catarina.

Um hacker anti-Sporting

Entre notas de árbitros, tabelas de vendas da profissão mais antiga do mundo e bolachas da Magda, não tenho dado conta de toda a informação que nos chega dos célebres emails do Benfica, pelo que necessito de alguma novidade que me estimule intelectualmente noutro sentido. Como tal, e olhando também para a tabela classificativa e sobretudo para o que os meus rivais jogam, sugiro que me faças chegar emails comprometedores do outro lado da Segunda Circular. Bem sei que o respeito institucional entre os nossos emblemas pode não o permitir, mas algo me diz que ainda vai ser útil para o que falta do campeonato.

Um videoárbitro do vídeoárbitro

Como sabes, sou a primeira a defender que há uma enorme coerência na arbitragem portuguesa, já que é toda má e está toda contra o FCPorto. Peço que entendas que é natural eu colocar entraves a todos os esforços para a mudar, no sentido de a tornar ainda pior e ainda mais contra o FCPorto. Mas prometo fazer um esforço para compreender todas as tecnologias que permitem, resumidamente, parar mais vezes o jogo e prejudicar mais vezes o FCPorto. Em troca, peço apenas uma maneira de tornar o processo mais transparente, sugerindo uma espécie de vídeo-árbitro do vídeo-árbitro: colocas-me a mim, numa sala, a ver o que todos os árbitros estão a roubar fazer e divulgas as minhas asneiras comunicações, para que não restem dúvidas de que este campeonato está todo manipulado inquinado desvirtuado engraçado!

A pacificação do futebol português

Ah! Ah! Ah! Estava a brincar. No dia em que eu alinhar neste discurso, tu não me dês prendas: interna-me logo.

(Bom Natal a todos os leitores da Tribuna, especialmente aos que não me desejam que vá para a cozinha em vez de falar de futebol)