Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

O e-mail enviado por Sérgio Conceição a Catarina Pereira, a pedir “uns favores” do Lá Em Casa Mando Eu para o FC Porto

A Tribuna Expresso teve acesso a um alegado e-mail de Sérgio Conceição para o Lá em Casa Mando Eu, no qual o treinador do FC Porto alegadamente faz o balanço da 1ª volta da Liga e demonstra alguma piedade por Catarina Pereira que, a 8 de junho de 2017, tinha escrito isto: “Nem acredito que está a ser apresentado como treinador do FC Porto. Como é óbvio, não está preparado para tamanho desafio”

Catarina Pereira, Lá em Casa Mando Eu

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto

MIGUEL RIOPA/GETTY

Partilhar

Assunto: Balanço da primeira volta do campeonato
De: Sérgio Conceição <[email protected]>
Data: 11 de janeiro de 2018
Para: Catarina Pereira <[email protected]>

Cara Catarina,

Estamos na frente. Temos 45 pontos: mais dois do que o segundo classificado, mais cinco do que as equipas de arbitragem.

Somos invencíveis. Temos 14 vitórias, 3 empates e mais vontade do que todos os outros.

Temos o melhor ataque, com 45 golos marcados. Muitos deles do Aboubakar e do Marega, que eu transformei numa dupla credível. E sem contar com os que marcámos com jogadores em linha dois ou três metros e foi assinalado fora de jogo.

Temos a melhor defesa, com 9 golos sofridos. E deixei o Casillas no banco, o Felipe afinal não é insubstituível e o Marcano está sem renovar contrato.

Criámos um Mar Azul. O Dragão voltou ao tempo das Antas, ninguém assobia, fora somos milhares e não nos calamos, e no fim fazemos aquela rodinha em que eu lhes passo receitas para experimentarem em casa.

Estamos todos juntos. E só assim poderemos continuar na frente.

Por isso, queria pedir-te uns favores em relação às tuas análises na Tribuna Expresso após cada jogo, esperando que, quando este email for divulgado, o Carlos Janela também o venha desmentir com a habitual credibilidade.

1- Herrera
Relaxa. Ele é bom jogador. Tem técnica q.b., corre muito, é sempre esforçado e às vezes dá jeito ter alguém que nunca se incomoda com nada. Aquele canto já vai longe, tens de deixar de vê-lo em todos os lances.

2- Óliver
Tem paciência. Eu sei que ele é bom jogador. Tenho umas fases meio malucas, mas passam-me.

3- Senhor Comendador Danilo
Tens toda a razão em tudo o que escreves sobre ele. No balneário tratamos-lhe pelo título e não pelo nome, como é óbvio. Mas aviso-te já: se não treinar bem, mando-o para o banco e meto o habitual suplente a titular! AHAHAHAHAHAH! Ai não temos outro? Pronto, também era só para te assustar.

4- Hernâni
É rápido, eu sei. Mas eu pus o Aboubakar e o Marega a marcarem muitos golos, por isso acredita que é possível.

5- Brahimi
Disfarça. Começa a escrever análises depreciativas, insulta-o, faz o que quiseres. Sugiro, por exemplo, que, quando acabares de escrever a análise ao Herrera, vás novamente ao texto e troques só o nome por Brahimi. Precisamos de não dar muito nas vistas.

6- Reforços
Para. Não vem ninguém, estamos pobres, deixa lá isso. Pelo menos não compramos cocó.

Despeço-me com a promessa de que tudo irei fazer para que este ano possas finalmente voltar a mandar lá em casa.

Cumprimentos,

Sérgio Conceição

Anexos:
BonecoDoRuiVitória.jpeg
BuenasNoitesCatanhunhia.mp3
BolachasDaMagda.pdf
VoosPortoLiverpool.web

Sérgio Conceição e Pinto da Costa, no dia da apresentação do novo treinador do FC Porto para 2017/18

Sérgio Conceição e Pinto da Costa, no dia da apresentação do novo treinador do FC Porto para 2017/18

MIGUEL RIOPA

No dia de 8 junho, às 17:00, Catarina Pereira <[email protected]>, estupidamente, escreveu:

Mister Conceição,

Nem acredito que está a ser apresentado como treinador do FC Porto.

Como é óbvio, não está preparado para tamanho desafio.

O FC Porto de hoje não é o FC Porto que conheceu há uns anos.

Estamos mais fracos, divididos e não sabemos qual é o nosso caminho.

Gosto muito de si, mas temo que o presidente esteja à procura de uma mão forte no balneário e isto já não vai lá só com muita raça.

A vontade não ganha jogos. É preciso trabalho, treino, inteligência tática. E melhores jogadores dos que os que estão dispostos a dar-lhe.

E é preciso qualidade para destruir o poder. O futebol português neste momento faz-me lembrar um boneco do meu filho: é um polvo e irrita-me.

O mister até se vai passar quando conhecer de perto uns Fábios Veríssimos. É melhor começar já a fazer yoga ou reiki, acredite. E depois invente, sei lá, uma rodinha no final dos jogos para acalmar.

Bem, espero que pelo menos aguente até ao final da primeira volta. Não vai ser nada fácil. O Rui Vitória parece estar a ganhar confiança desde que escreveu o livro “Ama-te”. E o Sporting... desculpe, também há limites para o pessimismo, vou parar por aqui.

Despeço-me com a promessa de que tudo irei fazer para que este ano seja nosso.

Boa sorte e cumprimentos,

Catarina Pereira, a adepta que orgulhosamente não acerta uma.