Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Felipezinho, não tenhas medo de ser constituído arguido por tráfico de cortes e branqueamento de avançados (por Lá em Casa Mando Eu)

Catarina Pereira assume-se preocupada com o central brasileiro. Está "meio murchinho", diz ela, com receio de que Felipe possa estar a ser também ele caçado no âmbito da operação que vocês-sabem-bem-qual-é-mas-que-não-nomearemos-aqui

Catarina Pereira (Lá Em Casa Mando Eu)

NurPhoto

Partilhar

José Sá

Ficou indignado com a marcação individual no canto que deu o golo ao Braga e canalizou toda a sua revolta para a defesa que evitou novo empate, aos 61 minutos. Infelizmente, o ímpeto foi tanto que nesse lance chocou com toda a força contra Felipe, o que pode querer dizer que vamos ter de sacrificar um dos nossos de cada vez que José Sá quiser ser decisivo.

Ricardo

É um lateral que corre muito, ataca bem os espaços e recupera quase sempre bem, mas não fez três assistências para golo. Ora, assim sendo, não posso continuar esta análise com este tom positivo, não é?

Felipe

Continua meio murchinho, não percebo o que se passa. Não sei se não estará totalmente bem fisicamente, se foi da pressão que lhe colocaram em cima, ou se está com medo de também ser constituído arguido no âmbito da Operação LEX, por suspeitas de tráfico de cortes e branqueamento de avançados. Estou preocupada, Felipezinho, estou preocupada.

Reyes

Estava a marcar individualmente Raul Silva no canto que deu o golo do Braga e digamos que se notou um pouco que aquilo não funcionou. Alguns minutos mais tarde redimiu-se e fugiu a uma marcação, precisamente num canto, para fazer o 2-1, de cabeça, num canto marcado por vocês sabem quem. Ao contrário de Felipe, parece estar a ganhar confiança e vontade em provar que podemos contar com ele sempre que Marcano estiver lesionado ou não quiser renovar contrato.

Alex Telles

Agora que o meu filho já domina a linguagem e os sons do reino animal e do setor dos transportes, ando a investir mais na aprendizagem dos números. Sempre que ele junta qualquer coisa semelhante, eu conto “Um, dois, três” e ele sorri, com aquele ar de “Boa, mãe, sabes contar. Agora deixa-me”. Outra das coisas em que ao longo das últimas semanas tenho tentado investir é na evidência de que aqueles “lances estudados” em que o Alex Telles é visto a passar a bola a alguém em vez de cruzar são, regra geral, um desperdício. Vá lá, como podem ver, não é assim tão difícil. Basta dizer: “um, dois, três”. Três assistências para golo e um beijo na bola de cada vez que vai marcar um canto. Acho que está na altura de assumir que também estou disposta a dar-lhe um beijo de cada vez que o faz.

Herrera

É o jogador ideal para os grandes esforços exigidos entre as aventuras ofensivas e as recuperações defensivas: corre muito, não tem medo de ninguém e não pensa grande coisa. Pode não parecer, mas isto é um elogio. Fez um grande jogo, pelo que me sinto de mãos atadas enquanto autora desta análise.

Sérgio Oliveira

Costuma ser titular nos jogos contra equipas mais difíceis, portanto podemos ter assistido aqui a uma sobrevalorização do Sporting de Braga, como se eles fossem correr mais contra nós ou ter hoje mais vontade do que num passado recente contra outros clubes que também disputam o título nacional. Enfim, está visto que o nosso treinador é um paranoico com a mania da perseguição. Quanto a Sérgio Oliveira, marcou um golo e fez uma grande exibição, portanto quem se sente ligeiramente paranoica agora sou eu.

Corona

Ficou a pedir um penálti num lance disputado com Jefferson e ia mesmo pedir a intervenção do vídeo-árbitro, mas arrependeu-se a meio do gesto e então fez apenas uma linha no ar. Noto que hoje defrontámos o Sporting de Braga, portanto essa linha pode ser traçada precisamente desde o jogo em Braga até hoje, para recordar que faz exatamente uma volta do campeonato que Corona foi realmente útil.

Brahimi

Diogo Figueira teria tido uma noite mais calma se fosse sócio do Sporting e hoje, em plena Assembleia Geral, se tivesse levantado, pedido a palavra, subido ao palanque e dito: "Eu peço desculpa, mas isto é uma vergonha, eu só apoio as opiniões do presidente a 99%!". A vida de opositor de Diogo, exilado na Quinta da Marinha com Godinho Lopes, enquanto a multidão de betos o procurava com archotes lá fora, não seria tão dura como o que passou hoje. Eram dribles em cima de dribles. Rins para um lado, articulações várias para o outro, a cabeça a perceber o que tinha acontecido só vários segundos depois... Enfim, Brahimi está para os laterais adversários como Bruno de Carvalho para qualquer opinião contra: implacável.

Marega

Aos 28 minutos, há um lance em que ganha a dianteira fisicamente ao central do Braga, mas termina com um gesto técnico horrível no remate, e eu dei por mim a pensar que se este portento físico tivesse outros pés podia ir bastante longe. Deixo-vos algumas ideias:

PÉS

CORPO

CARREIRA

Corona

Marega

· Avançado do Chelsea

· 5 vezes consecutivas melhor marcador da Premier League

· Aplaudido de pé na despedida

Gonçalo Paciência

Marega

· Avançado do Barcelona

· Bola de Ouro

· Fica famoso na conferência de imprensa a seguir ao Barcelona 7 - Real Madrid 0, quando acusa Messi de falhar muitos passes e dizendo que só isso o impede de atingir o recorde absoluto de golos de Pelé

Brahimi

Marega

· Deus

Aboubakar

Quem joga ao lado de Marega é sujeito a um teste psiquiátrico constante, um frenesim de surpresas: "Como é que ele passou aquele gajo em velocidade?", "Como é que ele salta tão alto?", "Como é que ele mandou abaixo dois defesas apenas com um encontrão de ombro?", "Como é que ele não viu que eu estou sozinho?", "Como é que ele viu que eu estou sozinho e não conseguiu passar-me a bola?", etc. Aboubakar resistiu toda a primeira volta, mas nos últimos jogos pareceu finalmente acusar o stress. Hoje regressou aos golos, provando que é psicologicamente o jogador mais forte do campeonato.


Paulinho

Sérgio Conceição gritou-lhe muito do banco, para corrigir a posição e exigir mais do médio brasileiro, que ainda assim entrou bem na equipa e se vê que pode dar muito mais. Na sequência da multa de 804 euros por ter partido o acrílico do banco em Moreira de Cónegos, o treinador será agora multado pelo excesso de sentimentos que transmite a partir do banco, pena essa que poderá ser substituída por 48 horas de trabalho comunitário com Fábio Coentrão.

Waris

Tem ar de quem podia ser um Liedson, mas até agora não parece ter superado o "é rápido" do Hernâni. Por um lado é mau, por outro dá um jeitaço ter mais um jogador que está previamente escrito à partida.

Gonçalo Paciência

Um regresso muito aplaudido no Estádio do Dragão, enquanto a Sport TV mostrava imagens do pai na bancada e os meus olhos passavam a conter uma ou outra lágrima. Ainda fez um grande passe para Marega num contra-ataque, mas nem todos os Paciências podem ter a sorte de ter um Kostadinov ao lado.