Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Fernando Gomes salva Liga dos Campeões como a conhecemos

A Associação Europeia de Clubes queria criar uma Superliga que beneficiava os clubes mais poderosos, mas o Comité de Competições de Clubes da UEFA, liderado por Fernando Gomes, impediu a mudança

Mariana Cabral

David Gill, vice-presidente da federação inglesa, e Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol

Richard Heathcote/Getty

Partilhar

Sabe as mudanças (estas AQUI) que iam fazer da Liga dos Campeões uma nova Superliga elitista, (ainda mais) dominada pelos clubes mais ricos? Esqueça. Ao contrário do que pretendia a Associação Europeia de Clubes (ECA), a Liga dos Campeões não irá mudar de formato a partir de 2018/19, sabe o Expresso.

O Comité de Competições de Clubes da UEFA, liderado por Fernando Gomes, juntamente com Michael Van Praag, presidente da federação holandesa, e David Gill, vice-presidente da federação inglesa (à altura, ainda presidente interino), convenceu a ECA a ceder nas pretensões que tinha para o triénio 2018-2021.

A ECA queria lançar já as bases para uma nova Superliga europeia (da qual Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern de Munique, é o grande defensor), qualificando diretamente mais equipas dos países com ranking superior e criando vagas "históricas", isto é, lugares para as grandes equipas europeias que, mesmo que não conseguissem qualificação através da classificação no respetivo campeonato nacional, tivessem um palmarés que lhes desse acesso à prova - um estratagema que prejudicaria os clubes das ligas menos cotadas, onde se incluem os portugueses.

Depois da reunião com o Comité, a ECA cedeu e concordou em manter o formato atual da Liga dos Campeões, numa decisão que será formalizada na quinta-feira. Ainda assim, é provável que haja mudanças no acesso de algumas equipas - dos países de ranking superior - à fase de grupos da prova, apesar de se manter o número atual de participantes na Champions (32).

Partilhar

  • Acabou a Liga dos Campeões para todos

    Liga dos Campeões

    É possível a Liga dos Campeões ser mais elitista? É, com a nova Superliga dos Campeões. O objetivo é aumentar o nível da competição com maior presença de equipas históricas (ricas?). Em Portugal, este novo formato promete dar que falar. Saiba porquê