Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Sarri, o treinador que ganhou, mas acabou irritado

O treinador do Nápoles, que já foi um banqueiro e, há uns anos, ainda treinava na oitava divisão italiana, disse que a equipa merece o primeiro lugar no grupo, embora não tenha gostado de como Jiménez marcou o golo do Benfica - que caiu “um pouco de intensidade” na segunda parte

Expresso

FRANCISCO LEONG

Partilhar

Irritado, porquê?

"Quando acabou o jogo estava estava cheio de raiva, porque não se pode sofrer um golo daqueles com o jogo controlado. Não merecíamos sofrer golos pelo que fizemos hoje. Esta equipa ainda não é completamente adulta e isso viu-se no erro no golo que sofremos. Se um defesa faz aquilo parece-me uma loucura, mas enfim… Somos uma equipa jovem, feliz ou infelizmente. Não tenho dúvidas de que esta equipa vai jogar sempre um bom futebol, porque é essa a mentalidade dos jogadores."

Um curto resumo sobre o que se passou

"Na segunda parte, eles [Benfica] caíram um pouco de intensidade e nós não. Daí uma superioridade mais clara da nossa parte. Criámos situações e eles não."

A qualificação a liderar o grupo

"Merecemos o primeiro lugar. Só falhámos num jogo e falhámos parcialmente, porque perdemos por um fora de jogo que não foi assinalado. Sentíamos que merecíamos isto. Viemos jogar num campo difícil, mas com vontade não só de conseguir a qualificação, mas também de ganhar."

"Sempre disse que este jogo ia ter repercussões. Quando alcanças um objetivo que queres muito, passas por um período de entusiasmo. Caso contrário, passas por um período mais triste. Agora temos de estar atentos aos excessos de entusiasmo. É positivo mas quando se chega à euforia já é negativo."

Partilhar