Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Bürki, o primeiro jogador do Dortmund a falar: “Após o estrondo atirámo-nos todos para o chão”

Roman Bürki, guarda-redes suíço do Borussia Dortmud, estava sentado na fila atrás de Marc Bartra, jogador que foi ferido pelos estilhaços de vidro provocados pelas três explosões que atingiram o autocarro da equipa alemã, esta terça-feira

Expresso

PATRIK STOLLARZ

Partilhar

Roman Bürki é guarda-redes, tem 26 anos, tem sido o titular da baliza do Borussia Dortmund e, esta terça-feira, estava sentado atrás de Marc Batra, dentro do autocarro que foi atingido por três explosões, quando se encaminhava para o estádio onde iriam jogar contra o AS Monaco.

O guarda-redes foi o primeiro jogador do Borussia a falar para a imprensa após o incidente. "Saímos do hotel às 19h15 [18h15 em Portugal Continental] e o autocarro virou para a rua principal, onde houve um explosão gigante", começou por contar ao Blick, um jornal alemão.

Bürki prosseguiu, contando onde estava no autocarro: "Estava sentado na fila atrás do Marc Bartra, que foi atingido por fragmentos do vidro. Após o estrondo, atirámo-nos todos para o chão do autocarro. Não sabíamos se algo mais tinha acontecido".

O guarda-redes suíço revelou que "a polícia foi rápida a chegar ao local" e sublinhou que o incidente está a afetar bastante os jogadores - "Estamos todos em choque. Ninguém pensou um minuto no jogo de futebol".