Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

“Marcamos o primeiro golo, o Camp Nou marca o segundo e o terceiro aparece sozinho”

Ainda que o Barcelona tenha perdido a 1ª mão dos quartos de final da Liga dos Campeões por 3-0, Luis Enrique está confiante para o encontro com a Juventus, quarta-feira, no Camp Nou (19h45, SportTV1)

Expresso

Luis Enrique cumpre a terceira época como treinador do Barcelona, mas já anunciou a sua saída no final da temporada

LLUIS GENE/GETTY

Partilhar

Um, dois, três - já está. Parece fácil e Luis Enrique diz que até pode mesmo ser. "Não tenho dúvidas que a eliminatória está em aberto. Marcamos o primeiro golo, o Camp Nou marca o segundo e o terceiro aparece sozinho”, disse o treinador do Barcelona na antevisão do jogo decisivo com a Juventus, depois da derrota (0-3) na 1ª mão (recorde aqui).

Recordando a remontada histórica com o PSG, Luis Enrique explicou que acredita em nova reviravolta no Camp Nou. "Era difícil porque tínhamos de estar tranquilos com a bola e frenéticos sem ela. Fizemo-lo bastante bem mas não na perfeição. As circunstâncias agora são parecidas e o nosso objetivo é marcar cinco golos", acrescentou, ambicioso.

"É uma eliminatória, portanto não temos nada a perder. Isso liberta-nos da pressão. O adversário tem as meias-finais no bolso e tem de decidir se vai ficar fechado atrás ou se vai atacar. Nós só temos uma opção: atacar, atacar, atacar e, quando relaxarmos, continuar a atacar", explicou.

Questionado sobre a (expectável) postura mais defensiva da Juventus, Luis Enrique torceu o nariz. "Não sei se vai ser assim. Allegri [treinador da Juventus] diz que eles vão marcar dois golos, então nós vamos ter de marcar seis. Espero que a noite seja muito especial para todos os 'culés'".

O treinador deixou também uma mensagem aos adeptos, pedindo-lhes que acreditem mesmo, mesmo, mesmo até ao fim - já que o que se passou com o PSG pode voltar a acontecer. "Não se vão embora aos 80 minutos. Vamos tentar até ao final. O que vivemos na noite do PSG foi histórico. É outra oportunidade para tentar até ao final. Podemos fazer três golos em cinco minutos. Até aos 95 minutos, temos de estar todos juntos."

  • Remontada, disse ela

    Liga dos Campeões

    Ela, a Liga dos Campeões. As quatro equipas que perderam na primeira mão dos quartos-de-final são obrigadas a marcar, pelo menos, dois golos, para chegarem às “meias”. Ou quatro, no caso do Barcelona, que pode já ter esgotado todos os créditos com a reviravolta épica que conseguiu frente ao Paris Saint-Germain - que, já agora, está longe de ser a Juventus