Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Duz€ntos e vinte e dois milhões de formas de explicar Neymar

Um 'moleque' que foi o último dos moicanos está prestes a tornar-se no jogador de futebol mais caro de sempre. O Paris Saint-Germain vai pagar €222 milhões ao Barcelona para ficar com Neymar, que tem o pai como sombra e se fartou de estar na sombra de uma lenda

Diogo Pombo

Esta cena repetiu-se muitas vezes em Barcelona e simbolizará, talvez, o principal motivo pelo qual Neymar vai sair do clube

Foto David Ramos/Getty Images

Partilhar

O miúdo é nascido e criado de forma humilde, palavra que não resume o que tem dentro: uma vida pobre, mais ou menos dura, recauchutada dentro do único quarto da casa minúscula onde tem de haver espaço para familiares às dezenas. Esse miúdo, magricela, sem tamanho de roupa porque qualquer peça lhe ficar a boiar no tamanho que tem, é feliz. Só precisa de uma bola e ei-la em qualquer pedra, papel embrulhado, peúga velha dobrada, lata de refrigerante pisada.

O pai do miúdo, jogador frustrado e com mais esforço do que talento a chutar uma bola normal num relvado, está retirado. Trabalha três trabalhos por dia. É mecânico, pedreiro e empregado da câmara. O tempo que não tem oculta-lhe o jeito que agarrou no filho e lhe fugiu a ele. Chegava-lhe aos ouvidos, as pessoas contavam-lhe, mas era um progenitor que não tinha noção do que o filho era, por ter de trabalhar para o filho poder viver.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)