Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Este Sporting (ainda) não é de Liga dos Campeões

Na 1ª mão do 'play-off' de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sporting empatou sem golos com o Steaua de Bucareste e terá de mostrar bem mais na 2ª mão para eliminar os romenos

Expresso

Coates a disputar uma bola contra os romenos

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

Na conferência de imprensa de antevisão do Sporting-Steaua, Jorge Jesus começou a rir quando lhe perguntaram sobre a possível saída de William Carvalho para o West Ham. E, depois, ironizou: "A equipa de que se fala... ainda ontem estive a ver jogar e acho que ele teria dificuldades em jogar lá".

Com um sorriso maroto, Jesus deu a entender que William entraria de caras na equipa de Premier League e quem viu o jogo a que o treinador se referia - que o Manchester United venceu por 4-0 - certamente concordará. O 'seis' do Sporting é um médio de enorme qualidade, não só no que diz respeito ao processo defensivo, mas essencialmente ao processo ofensivo, já que tem uma visão de jogo de nível superior, aliada a uma grande qualidade técnica.

Serve isto para dizer que, esta noite, em Alvalade, o Sporting sentiu a falta de William - que não está no West Ham, mas estava castigado para a 1ª mão do 'play-off'. Battaglia é um trinco perfeitamente capaz no que diz respeito às tarefas mais defensivas, mas, em termos ofensivos, não oferece tanta qualidade como William - nem de perto.

Acresce a este ponto que Adrien, o 'oito' titular esta noite, ainda não está com o ritmo competitivo ideal, por ter chegado mais tarde do que os colegas à pré-época, devido à participação na Taça das Confederações (e foi por isso que acabou por ceder o lugar a Bruno Fernandes, na 2ª parte), o que acaba por deixar o meio-campo do Sporting ainda menos oleado.

Outro que ainda não está com o ritmo ideal e que supostamente nem estava convocado era Fábio Coentrão. Mas Jesus surpreendeu e colocou o lateral esquerdo a titular, algo que funcionou... a espaços. O talento de Coentrão é inegável, mas ainda parece faltar-lhe 'gasolina', por vezes - ainda assim, bem melhor do que Piccini, que teve um jogo para esquecer e ainda não mostrou ser um acrescento de qualidade, comparado com o dispensado Schelotto.

Com o Steaua bem fechado no habitual 4-2-3-1, a equipa de Jesus teve muitas dificuldades em entrar pelo corredor central, raramente conseguindo ter bola dentro do bloco adversário - nem Podence, que costuma fazê-lo tão bem, foi capaz de consegui-lo frequentemente. Na única vez em que o conseguiu, aos 23 minutos, recebeu enquadrado e lançou Acuña na profundidade, mas o remate do extremo embateu no poste, naquela que foi a melhor ocasião do Sporting na 1ª metade.

Além de um outro desvio de Mathieu que passou perto da baliza, as oportunidades de golo para os leões escassearam, uma vez que o ataque se resumia às bolas lançadas para a área, através dos corredores laterais.

Do outro lado do campo, Rui Patrício não teve muito trabalho, mas ainda apanhou uns sustos com o ataque do Steaua, que se chama... Alibec. O avançado e capitão romeno foi o faz tudo dos adversários, criando perigo praticamente do nada com o seu fortíssimo pé esquerdo, com uma enorme potência no remate (até do meio-campo assustou...).

Na 2ª parte, o Sporting continuou a dominar o jogo, entrando até de forma mais intensa e empurrando os romenos para trás, mas continuou a faltar criatividade no processo ofensivo. Jesus lançou Doumbia para o lugar de Podence, provavelmente para tentar aproveitar os lançamentos para a área, mas nem assim a equipa conseguiu chegar mais perto do golo.

No final, o Steaua ficou reduzido a 10 jogadores, por expulsão de Pintilii, mas até foram os romenos a ter a melhor oportunidade de golo (praticamente a única): Alibec isolou Enache perante Rui Patrício, mas o lateral direito rematou ao lado.

O Steaua consegue o que queria - adiar a eliminatória para a 2ª mão - e o Sporting ainda vai ter de aliar a prática à teoria: é superior aos romenos, mas falta concretizá-lo. E mostrar que é mesmo equipa de Liga dos Campeões.