Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Hoje é dia de Sporting: uma vitória é a diferença entre €15 milhões e um treinador de saia

O nulo em Lisboa não estava nas contas do Sporting e agora, para entrar dinheiro fresco em Alvalade, é preciso ganhar ao Steaua em Bucareste. Uma vitória desejada não só por cá: na capital da Roménia há um treinador que deve estar a rezar pelo triunfo leonino no 'play-off' de acesso à Champions

Lídia Paralta Gomes

Rui Patrício ainda não sofreu golos em jogos oficiais esta época. Manter o registo em Bucareste será meio caminho andado para o Sporting chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões

FOTO Miguel A. Lopes/Lusa

Partilhar

“Disse que aparecia de saia à vossa frente se o Steaua se qualificasse. Está dito. E quando fazemos afirmações dessas… se calhar não foi na altura certa, disse isso a brincar, mas se o Steaua passar venho de saia, não há problema!”

As palavras que podem ler acima foram dirigidas por Cosmin Contra aos jornalistas. Contra, que muitos lembrarão enquanto promissor defesa direito da seleção romena ali no início do século, é hoje, aos 41 anos, treinador do Dínamo Bucareste, o rival figadal do Steaua, que quarta-feira, às 19h45, recebe o Sporting em casa para a decisiva 2.ª mão do playoff de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Contra estava tão convencido das diferenças entre Sporting e o seu 'muy' odiado Steaua, que prometeu apresentar-se com uma indumentária, digamos, embaraçosa, caso o vizinho desse conta da equipa de Jorge Jesus. A 1.ª mão nada disso confirmou. Mas promessas são promessas.

O nulo em Alvalade face ao vice-campeão romeno não foi exatamente o resultado que o Sporting queria. Por contraste, foi exatamente o resultado que o Steaua, que agora oficialmente até se chama FCSB, estava à procura. Ou seja, aguentar o barco e tentar resolver frente aos seus adeptos. Por isso, os leões acabaram por complicar uma eliminatória que parecia acessível e em Bucareste terá de marcar, isto se quiser poupar Cosmin Contra ao constrangimento de ter de aparecer de saia na próxima conferência de imprensa do Dínamo Bucareste.

Isso e se quiser ficar, desde logo, €15 milhões mais rico.

Marcos Acuña num lance mais arriscado com o romeno Gabriel Enache, na 1.ª mão, em Alvalade

Marcos Acuña num lance mais arriscado com o romeno Gabriel Enache, na 1.ª mão, em Alvalade

FOTO Miguel A. Lopes/Lusa

Esse é um dos pontos essenciais do jogo que na noite de quarta-feira vai encher a Arena Nacional de Bucareste: o dinheiro da UEFA é importante no imediato, nomeadamente para atacar os últimos dias de mercado, e os valores que poderão chegar decorrentes do que seria uma assegurada participação em pelo menos seis jogos da Liga dos Campeões deixariam a administração de Bruno de Carvalho mais folgada em termos financeiros - de recordar que uma vitória na fase de grupos da Champions vale €1,5 milhões, um empate €500 mil e a qualificação para os oitavos-de-final garante mais €5,5 milhões.

Faltou criatividade

Que o Sporting é superior ao Steaua, parece uma evidência, mas na 1.ª mão faltou sempre criatividade ao ataque leonino, que teve a iniciativa de jogo mas foi incapaz de explorar zonas mais centrais, com Podence, no apoio a Bas Dost, meio perdido entre a muralha romena. Acerto nas alas também não houve, contra uma equipa que chegou a Alvalade num registo “tudo à defesa e fé em Alibec”.

E o internacional romeno, de longe o elemento da sua equipa com mais magia nos pés, uma espécie de vagabundo no ataque do Steaua, mostrou em Alvalade que pode ser perigoso. Mesmo sozinho, mesmo sem grande apoio dos colegas - basta recordar que, em Lisboa, o rapaz transformou um remate do meio-campo numa oportunidade para o Steaua.

Jorge Jesus tem nova oportunidade de levar o Sporting à Liga dos Campeões. Na última época entrou diretamente, mas há dois anos caiu precisamente no playoff

Jorge Jesus tem nova oportunidade de levar o Sporting à Liga dos Campeões. Na última época entrou diretamente, mas há dois anos caiu precisamente no playoff

FOTO Mário Cruz/Lusa

Mas, de uma semana para a outra, aconteceram coisas: aconteceu Guimarães e, essencialmente, aconteceu Bruno Fernandes. E Bruno Fernandes tem tudo aquilo que parece ter faltado ao Sporting na 1.ª mão: capacidade de remate, de preencher os espaços, de encontrar linhas de passe e olhos nas botas. Com Bruno Fernandes, o Sporting ganha mais critério, mais ligação entre as linhas. Parece, nesta altura, o homem que dá mais garantias a Jesus naquela faixa do terreno, entre Adrien Silva e Bas Dost.

De resto, a exibição a roçar a perfeição do Sporting em Guimarães, onde juntou um resultado de 5-0 a momentos de entrosamento entre jogadores inauditos esta época, deverá fazer Jesus apostar no mesmo onze. As dúvidas (e os problemas) residem apenas na linha defensiva: Mathieu viajou para Bucareste, mas não está a 100%. Nas laterais, o treinador do Sporting não tem grande margem de manobra. Ristovski foi chamado, mas não pode jogar, já que não está inscrito - a viagem à Roménia é assim uma espécie de sessão de 'team building' para o lateral direito macedónio. Assim, Piccini é a única opção na direita. Do outro lado, o cenário não é mais animador: Fábio Coentrão ainda se debate para aguentar 90 minutos, mas desta vez não há Jonathan Silva para o resgate, já que o argentino ficou em terra, a contas com problemas físicos - tal como Podence, titular em Alvalade e que também não foi convocado.

O veterano português Filipe Teixeira é uma das referências do ataque do Steaua

O veterano português Filipe Teixeira é uma das referências do ataque do Steaua

FOTO Miguel A. Lopes/Lusa

Do lado romeno, o treinador Nicolae Dica tenta recuperar Constantin Budescu, um dos homens mais criativos do plantel e que tem estado lesionado. Budescu pode até ser o substituto de Pintilli, expulso em Alvalade. Lucian Filip e Vlad Achim também espreitam a titularidade.

Um histórico pouco feliz e um árbitro de má memória

A história vale o que vale, mas a verdade é que para passar à fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sporting terá de fazer algo inédito: ganhar na Roménia.

Em três viagens, o Sporting voltou com três derrotas. Em 1990/91, na 2.ª eliminatória da Taça UEFA perdeu com o Poli Timisoara por 2-0 (a vitória em casa por 7-0 acabou por apurar os leões). Na época seguinte, nova viagem à Roménia e nova derrota, desta vez frente ao Dínamo Bucareste, por 2-0, na 1.ª eliminatória da Taça UEFA. Tal como no ano anterior, o Sporting também venceu em casa, mas o 1-0 não chegou para a qualificação.

Mais recentemente, em 2011/12, na fase de grupos da Liga Europa, o Sporting então treinado por Domingos Paciência perdeu frente ao Vaslui por 1-0.

Daniel Podence, titular em Lisboa, é baixa para Jorge Jesus devido a problemas físicos

Daniel Podence, titular em Lisboa, é baixa para Jorge Jesus devido a problemas físicos

FOTO Mário Cruz/Lusa

Outro dado que não agradará aos leões é a nomeação de Cuneyt Çakir para o encontro. Há dois anos, o árbitro turco ficou “atravessado” em Alvalade depois da 1.ª mão do playoff de acesso à Liga dos Campeões. Na altura, o Sporting bateu o CSKA Moscovo por 2-1, mas queixou-se de três grandes penalidades não assinaladas. O Sporting perderia a eliminatória, após derrota por 3-1 na Rússia.

Histórico ou homem do apito à parte, mesmo a jogar fora o Sporting parte como favorito para o jogo desta quarta-feira (19h45, na RTP1 e Sport TV1). E para confirmar esse favoritismo, o Sporting terá de marcar e, de preferência, manter imaculado o registo de Rui Patrício, que esta época, em jogos oficiais, ainda não sabe o que é sofrer um golo.