Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Sérgio Conceição: "Não há ninguém que esteja mais desiludido do que nós"

O treinador do FC Porto lamentou todos os erros que a equipa cometeu até ao 0-3, pois, a partir daí, considera não ter havido mais jogo contra o Liverpool, uma equipa que "aproveita todo o espaço deixado pelo adversário"

Expresso

Partilhar

O jogo que houve até ao primeiro golo

"Aconteceu que defrontámos uma equipa muito forte, capaz de fazer quatro golos ao [Manchester] City. Entrámos de uma forma determinada no jogo e, até ao primeiro golo do Liverpool, não tínhamos sofrido ocasiões de perigo no nosso primeiro terço.

Depois oferecemos o primeiro golo, de uma tentativa de sair rápido através do nosso guarda-redes, um erro que se paga caro quanto jogamos contra equipas destas. Frente a uma equipa como o Liverpool, que aproveita todo o espaço que é deixado e qualquer perda do adversário, que ataca muito rapidamente a baliza com três ou quatro jogadores muito rápidos. Depois do segundo golo ficámos expostos. A partir desse momento fica mais difícil jogar contra o Liverpool, com o valor e o nível que tem.

É natural que os jogadores tenham ficado um pouco mais em baixo."

As mudanças ao intervalo

"Ao intervalo tirei o Otávio, que tinha falta de ritmo, entrou o Corona. E entrámos bem. Tivemos uma ocasião de reduzir para 2-1 pelo Tiquinho, tinha sido importante marcar naquela altura, mas não o fizemos. Tudo mudava. E, depois, em mais uma perda de bola no corredor central, uma zona que tínhamos identificado como muito perigosa, eles fizeram o 3-0 e acabou o jogo.

Eles, por vezes, procuram atrair o adversário para jogar uma bola longa e, por vezes, apostar na segunda bola, com os médios que são muito fortes a atacar essa zona. Até ao primeiro golo as coisas estavam bem.

Não há ninguém que esteja mais desiludido do que nós. Não belisca, em nada, o que fizemos até agora. Somos líderes do campeonato e estamos na meia-final da Taça de Portugal, com ainda um jogo por realizar."

Olhos no campeonato

O que vai acontecer agora? Agora temos que honrar este símbolo que temos aqui, que todos nós gostamos, que todos nós amamos e vamos dar tentar uma resposta positiva no nosso principal objetivo, que é o campeonato."

"Se o FC Porto vai conseguir levantar-se? Já mostrámos no passado, depois da derrota com o Besiktas e depois do Leipzig, que esta equipa tem personalidade e sabe levantar-se. Ninguém gosta de perder e nós somos os primeiros a ficar frustrados com um resultado destes, mas cabe-nos utilizar este jogo no grande objetivo que é o campeonato."