Tribuna Expresso

Perfil

Liga Europa

Liga Europa: Marítimo aposta na determinação para reduzir diferença “abismal” com o Dínamo Kiev

Para Daniel Ramos, o único resultado que interessa é vencer

Lusa

lusa

Partilhar

O treinador do Marítimo, Daniel Ramos, afirmou na quarta-feira que a equipa madeirense tem de ter mais determinação para reduzir a enorme diferença para com o Dínamo Kiev, na primeira mão do 'play-off' da Liga Europa de futebol.

“Se formos a comparar em muitos fatores, percebemos que a desigualdade é grande. Na ambição, na determinação, na capacidade de trabalho, acho que podemos igualar ou até superar e isso pode fazer atenuar a diferença, que é muito significativa, e colocar-nos na possibilidade de discutir a eliminatória”, referiu, na conferência de imprensa de antevisão da partida, que se realiza quinta-feira no Funchal.

Para justificar o claro desequilíbrio na balança entre os ucranianos e os madeirenses, Daniel Ramos usou dados que havia analisado sobre o adversário, entre as dezenas de títulos conquistados e a longevidade que muitos jogadores levam na formação de Kiev e lembrou ainda donde veio o Dínamo.

“É uma equipa que foi eliminada da ‘Champions’ nos últimos minutos e de forma inglória. O Marítimo tem muitos jogadores novos, recém-chegados, que ainda não estão totalmente preparados para responder a um nível alto na I Liga, quanto mais na Liga Europa. Temos de estar a um nível muito alto para levar de vencida uma equipa de ‘Champions'”, referiu, admitindo estar à procura de um ‘brilharete’.

Mesmo com tudo o que referiu sobre o Dínamo Kiev, Daniel Ramos olha para apenas um resultado, que passa por vencer. A hipótese de um empate sem golos foi abordada, mas é um cenário que prefere evitar, mesmo deixando tudo em aberto.

“Marcar e não sofrer golos. De preferência, ganhar. [0-0] é um mal menor, tendo em conta que um golo fora pode ser importante, mas, conhecendo bem a equipa do Dínamo, acredito que, com um empate, há grande probabilidade de o Dínamo seguir em frente, por isso, vamos tentar vencer”, respondeu.

O técnico ‘verde-rubro’ tem apostado na mesma base nos primeiros quatro jogos oficiais esta temporada, algo que irá mudar devido à sobrecarga física, que já foi sentida na jornada passada no campeonato, em que o Marítimo perdeu 1-0 com o Belenenses.

“Entre dar continuidade aos mesmos jogadores e dar oportunidade a novos, mesmo que os jogadores não estejam tão preparados como desejaria, vou dar oportunidade porque pode aparecer algo positivo. Vou ter de arriscar”, referiu, revelando estar ainda à espera de três reforços: um defesa central, um médio ofensivo e um avançado.

Daniel Ramos mostrou-se ainda solidário com a tragédia que ocorreu terça-feira no Monte, no Funchal, em que a queda de uma árvore causou 13 mortos e dezenas de feridos e deixou uma mensagem de esperança.

“O povo madeirense sempre foi lutador. Aconteceram muitas adversidades recentemente nesta ilha, entre cheias e incêndios, tragédias que têm sido regulares, e a capacidade de resposta tem sido muita, um pouco à imagem do que tem acontecido no Marítimo”, esperando que todos consigam seguir em frente.

O Marítimo recebe o Dínamo Kiev no Funchal às 20h30 desta quinta-feira, com arbitragem do dinamarquês Jakob Kehlet.