Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Corre, Silvestre, corre

Para quem faz da corrida um desporto ou apenas um lazer não há tradição desportiva mais emblemática no final de ano do que as corridas de São Silvestre, que amanhã junta nas ruas de Lisboa e da Amadora, milhares de atletas profissionais e amadores

Alexandra Simões de Abreu

Comentários

NELSON ALMEIDA

Partilhar

Apesar da mais antiga e famosa destas corridas ser a de S. Paulo, no Brasil, o conceito espalhou-se a vários países. A prova paulista que atualmente tem um percurso de 15km foi disputada apenas por brasileiros entre entre 1925, ano de sua criação e 1944 e só passou a ser mista desde 1975. O maior vencedor – e também recordista – desta prova é o queniano Paul Tergat com cinco vitórias e, entre as mulheres, a portuguesa Rosa Mota é a maior vencedora geral, com seis vitórias consecutivas nos anos 1980.

Este ano, em Portugal, correram-se mais cedo algumas das São Silvestres, apesar de tradicionalmente a prova realizar-se no dia 31 de dezembro. No Porto realizou-se a 18 de dezembro, no Funchal a 28, e em Braga e nos Olivais disputam-se hoje, dia 30. As de Lisboa e da Amadora, decorrem amanhã.

São Silvestre da Amadora

É a São Silvestre mais antiga de Portugal e este ano completa a 42ª edição. Carlos Lopes foi o primeiro vencedor na sua estreia, em 1975, repetindo o sabor da vitória em 1983 e 1986. Também Domingos Castro (1987/1988 e 1989) e Manuel Damião (2011/2012 e 2013) venceram por três vezes, enquanto em femininos a primeira vitória foi obtida por Rita Borralho, em 1980, que voltou a saborear no ano seguinte, sendo Fernanda Ribeiro a que mais vitórias obteve (1993 a 1996), seguindo-se Jelena Prokopchuka (Letónia) com “cinco” (2001 a 2004, e 2007), e Aurora Cunha a fechar o pódio com quatro vitórias (1983 a 1986).

Rosa Mota – que em 1989 colocou o seu nome no quadro de honra da São Silvestre da Amadora, ao vencer a 15ª edição –está de regresso à prova. A ‘Rosinha’ como é carinhosamente apelidada pelos organizadores da prova, irá correr os 10km, juntando-se aos atletas de elite já confirmados para o evento, como Catarina Ribeiro, vitoriosa no ano passado, e Rui Pinto, vencedor em 2014.

De salientar que esta 42ª edição – com 3 estrelas pela Associação Europeia de Atletismo – apresenta um novo percurso e uma nova distribuição de prémios. A partida será dada às 18h, na Estrada dos Salgados, junto à estação de metro da Amadora. Os participantes seguirão para o centro da cidade, passando pelo Parque Aventura, pela rotunda do vulcão e farão a subida dos Comandos até à meta na Praça São Silvestre, junto ao metro.

Além dos troféus para os três primeiros atletas masculinos e femininos, haverá prémios monetários (dos 1500 aos 50 euros) para os 25 primeiros classificados masculinos e femininos, tendo por base a classificação geral.

São Silvestre dos Olivais

A mais antiga São Silvestre de Lisboa realiza-se este ano às 21h de hoje, dia 30, e além dos 10 km inclui uma caminhada de 4 km. Ao longo de 27 edições figuram no quadro de honra da prova nomes como os de Carlos Pereira, o primeiro vencedor em 1988, Fernando Mamede, recordista mundial de 10000 metros, os irmãos Domingos e Dionísio Castro, Aniceto Simões, Manuela Machado, Carla Sacramento, Albertina Dias, Conceição Ferreira, entre outros.

Pedro Proença, atual presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, é patrono desta corrida com muita tradição entre os árbitros, como o próprio conta. “Esta prova faz parte do meu referencial desportivo. Faz-me recordar as preparações que fazia há mais de 20 anos. Começámos por ser 2 árbitros a competir e este ano seremos perto de 40 árbitros do futebol profissional a correr nesta prova. É uma corrida especial para mim pelo seu cariz popular e pela forma como envolve os atletas e lhes dá carinho humano.” disse Pedro Proença, em comunicado.

Esta edição conta ainda com as presenças de Vanessa Fernandes, medalha de bronze no triatlo dos JO de Pequim; Susana Cunha, vencedora da edição 2015; Ana Ferreira, Alberto Chaíça, Eduardo Mbengan, Lino Barruncho e Nuno Alves, atleta Paralimpico.

S. Silvestre de Lisboa

Na 9ª edição da El Corte Inglés São Silvestre de Lisboa, Dulce Félix, Jessica Augusto, Ricardo Ribas e Hermano Ferreira assumem a cabeça de cartaz. Entre muitos outros atletas profissionais, vão correr (quase) lado a lado com algumas figuras públicas como os atores Tiago Teotónio Pereira e Joaquim Horta, a jornalista Andreia Vale ou o chefe Kiko e muitos outros cidadãos anónimos. Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, participou na edição passada e também deverá aparecer para esta 9ª Corrida de São Silvestre de Lisboa que, ao longo de oito edições, já recebeu mais de 48 mil atletas.

Esta prova que conta com a certificação 5 estrelas da Associação Europeia de Atletismo, decorre novamente na Avenida da Liberdade mas, pela primeira vez, realiza-se de manhã. Às 9h00 arranca o Clube Pelicas São Silvestre da Pequenada – prova para crianças dos 5 aos 13 anos que este ano tem como padrinho Nuno Markl – e às 10h30, a corrida principal de 10 km.