Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

1,87 metros, 175 kg e fã de beisebol: quase 20 anos depois, o campeão mundial de Sumo é japonês

O novo herói nacional nipónico chama-se Kisenosato Yutaka e tem 30 anos

Vanessa Portugal

Victor Decolongon

Partilhar

O país do Sol Nascente parou para ver Kisenosato Yutaka, um japonês com um 1,87 de altura e com 175 quilos ganhar o seu primeiro título na carreira de 14 vitórias e apenas uma derrota. Foi um feito histórico.

É que há quase duas décadas que o país onde nasceu o Sumo não tinha um campeão mundial - o último fora Wakanohana Masru, em 1998. Desde então os títulos pertenciam a atletas estrangeiros do Havai, Samoa e Mongólia.

Foi numa cerimónia em Tóquio que Kisenosato foi condecorado campeão diante dos olhares orgulhosos dos japoneses. Em declarações numa conferência de imprensa não escondeu a emoção: “Finalmente consegui, e a sensação de prazer não mudou. Não tenho palavras, agradeço a todos que me ajudaram”, disse o lutador. Kisenosato prometeu ainda que vai “fazer de tudo para não manchar o título”.

Os japoneses há muito tempo que esperavam por este momento e não esconderam o orgulho pelo 74º campeão de sumo da história. “Muitos japoneses estavam à espera de voltar a ter um yokozuna [assim se chama o campeão dos campões]”, disse o adjunto do primeiro ministro, na cerimónia de atribuição do título.

O lutador de 30 anos é agora considerado o homem mais forte numa modalidade que tem vindo a crescer noutros países. Estreou-se em lutas profissionais quando tinha 18 anos, ainda experimentou o beisebol, mas devido ao seu, digamos, grande tamanho desistiu da ideia.