Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Gregos bons, gregos maus e páginas históricas: eis o fim de semana desportivo

O fim de semana desportivo resumido a cinco pontos onde além do futebol, cabem as redes sociais, o ténis, o golfe e o basquetebol

Alexandra Simões de Abreu

Carlos Rodrigues

Partilhar

1. Um grego resolve, outro estraga

O Benfica viu-se aflito para vencer o Moreirense (leia AQUI a crónica). Foi Mitroglou quem salvou a equipa com o único golo da partida, garantindo novamente o primeiro lugar no campeonato, “roubado” pelo FC Porto, na véspera, com uma vitória por 3-0 sobre o Belenenses (leia AQUI).

Mas se o avançado grego esteve em grande, já o seu compatriota Samaris, que entrou aos 81 minutos para o lugar de Jonas, estragou a festa mesmo no final. Em tempo de descontos, o jogador do Benfica derrubou Dramé, gerou-se uma confusão, que envolveu vários jogadores das duas equipas, e Samaris deu um soco no estômago de Diego Ivo, que só queria acalmar os ânimos. E o árbitro não viu.

Entretanto, os diretores de comunicação do FC Porto e do Sporting não perderam a oportunidade para comentar a agressão e escolheram as redes sociais como meio privilegiado (veja mais AQUI). Francisco Marques (FCP) usou o Twitter para comparar o jogo Moreirense-Benfica a um jogo do Canelas. O diretor de comunicação do Sporting, Nuno Saraiva, preferiu o Facebook para pedir castigo para Samaris: “Quando existe impunidade, há sempre reincidência. Será que desta vez o árbitro também vai dizer que foi um lance normal de jogo? Aguardemos…”.

Para fechar o capítulo dos três grandes, aponte-se que Sporting venceu o Boavista por 3-0, no sábado (AQUI).

2. Olá. Sou o Zlatan Button

Ibrahimovic está a gostar de ser trintão e ao contrário da maioria dos humanos, sente-se cada vez mais jovem. A prová-lo fica mais uma excelente exibição do sueco que marcou o primeiro golo e assistiu para o terceiro de Rashford, na vitória do Manchester United frente ao Sunderland (3-0), domingo. “Acredito no meu trabalho e sei do que sou capaz. Faço o meu jogo e tento desfrutar. Parece que quanto mais velho estou, mais inteligente fico. Não gasto energias com coisas que realmente não preciso. Estou cada vez melhor. Como tenho dito: sinto-me como Benjamin Button. Nasci velho e morrerei novo", afirmou o avançado de 35 anos. Note-se que Ibrahimovic atingiu a marca dos 250 golos enquanto trintão.

3. Primeiro Masters para Garcia

O espanhol Sergio Garcia, 37 anos, conquistou pela primeira vez um 'masters' de golfe, ao vencer, no domingo, o Masters de Augusta, nos EUA, num 'play-off' com o norte-americano Justin Rose. Garcia e Rose chegaram ambos ao final das quatro voltas do percurso de Augusta com 279 pancadas (nove abaixo do par do campo). No desempate Garcia garantiu a vitória logo no primeiro buraco, vencendo assim em Augusta 18 anos depois da sua estreia.

4. Há história nova no ténis português

Pela segunda vez na história, Portugal vai disputar o “play-off” de acesso ao Grupo Mundial da Taça Davis. O feito deve-se à vitória de João Sousa sobre o ucraniano Artem Smirnov (507º jogador mundial), pelos parciais de 7-6 (7-3), 7-6 (7-2) e 6-2. Número um nacional, Sousa conquistou assim o terceiro e decisivo ponto para Portugal, no quarto encontro da segunda eliminatória do Grupo I da zona euro-africana.

Esta é a segunda vez que a seleção nacional vai disputar o ‘play-off’ de acesso ao Grupo Mundial, depois de já ter lutado, sem sucesso, pela subida ao escalão de elite da principal competição por nações do ténis, em 1994. Os dois melhores tenistas portugueses, João Sousa e Gastão Elias, já assumiram que no “play-off” preferem jogar com a Suíça, em casa, mas só se Roger Federer e Stanislas Wawrinka não vierem. O sorteio realiza-se terça-feira.

5. Westbrook, o novo rei dos triplo-duplos

Russel Westbrook, base dos Oklahoma City Thunder, escreveu o seu nome na historia da NBA, ao bater um recorde com vários anos, pertença até ontem do lendário Oscar Robertson. Russel atingiu contra os Denver Nuggets a marca de 42 triplo-duplo. Nunca ninguém na história da NBA tinha conseguido três triplos-duplos com mais de 50 pontos num jogo. Como se isso não bastasse, foi o último lançamento de Westbrook no último segundo do jogo desta madrugada que permitiu aos Thunder derrotarem os Nuggets por 106-105.

Palavras-chave

Partilhar