Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Dulce Félix deixa de correr. Por uma boa razão

Os Mundiais de atletismo, que acontecem entre 5 e 13 de agosto, em Londres, não vão contar com a atleta portuguesa, que está grávida

Cláudia Alves Fernandes

A atleta de 34 anos está grávida e não vai aos mundiais, em agosto

Ian MacNicol

Partilhar

Já foi campeã europeia em 2012, em Helsínquia. Também já foi campeã europeia de corta-mato, em Dublin, no longínquo ano de 2009. Já ganhou uma medalha de bronze e uma de prata, no Europeu de corta-mato, em 2010 e em 2011. Falamos de Dulce Félix, a recordista nacional de meia-maratona que corre pelo Sport Lisboa e Benfica.

Ao contrário do que tem sido habitual na carreira, a atleta anunciou que este verão não vai vai conquistar medalhas. A razão é simples: uma gravidez.

A exibir a barriga de grávida, a recordista partilhou a felicidade, na sua página no Facebook: "Nos próximos tempos estarei numa fase diferente da minha vida… Estou à espera de um bebé, muito feliz com esta nova conquista".

No Mundial de Londres, Dulce Félix participaria na maratona, para a qual já se tinha até classificado. A esperança portuguesa fica agora com Catarina Ribeiro e Filomena Costa, que também se apuraram para a competição.

A atleta de 34 anos estreou-se no mundo do atletismo aos 12 anos pelo ACR Conde e já correu pelo Vizela (1999-2007), pelo SC Braga (2007-2011) e pelo Maratona Clube de Portugal (2013), antes de chegar ao Benfica.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, dos quais o Rio de Janeiro foi palco, Dulce foi a melhor portuguesa em pista, ao terminar a prova em 16º lugar. Ao seu lado correram Sara Moreira e Jéssica Augusto, que desistiram durante a prova.

Por agora, as vitórias de Dulce Félix acontecem fora de pista.

Partilhar