Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Nélson Évora na final do triplo salto

Português chega à final com a sexta melhor marca das eliminatórias. David Lima foi repescado para as meias-finais dos 200 metros. Dia mais animado para os portugueses em Londres. E ainda falta a final do triplo salto feminino.

Filipa Silva

Alexander Hassenstein

Partilhar

Missão cumprida. Nélson Évora passou o teste das eliminatórias e segurou um lugar entre os finalistas do triplo salto masculino, nos Campeonatos do Mundo de Atletismo que decorrem em Londres.

O triplista português de 33 anos não atingiu a marca que dava apuramento direto para a final - 17 metros - mas assinou o sexto melhor salto da qualificação e vai assim discutir as medalhas na próxima quinta-feira.

Évora abriu o concurso a saltar 16,64 metros. à segunda tentativa fez o salto que lhe garantiu o apuramento: 16,94 metros, acima dos 16,91 que levou para Londres como melhor marca do ano.

O terceiro salto saiu nulo, mas Nélson Évora tinha já o suficiente para seguir em frente. O concurso foi dominado pelos norte-americanos Chris Benard (17,20) e Christian Taylor (17,15) e ainda pelo cubano Cristian Nápoles (17,06), todos à primeira tentativa.

DAVID LIMA NAS MEIAS-FINAIS DOS 200 METROS

Pouco antes de Nélson Évora ter garantido um lugar na final do triplo salto, David Lima também tinha motivos para festejar. O atleta do Benfica, com 20'55, conseguiu a repescagem para as meias-finais dos 200 metros.

O velocista português foi 5º na sua eliminatória, ganha pelo turco Ramil Guliyev. O mais rápido das eliminatória foi Jereem Richards, de Trinidad e Tobago, com 20'05.

As meias-finais dos 200 metros estão marcadas para quarta-feira.