Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Portugal revalida titulo mundial de hóquei em patins de sub-20

A seleção portuguesa de sub-20 de hóquei em patins conquistou esta sexta-feira, pela terceira vez consecutiva, o título mundial, ao vencer por 2-0 a Espanha, em Nanjing, na China, onde decorreu a competição integrada nos Roller Games

Lusa

Partilhar

Na sexta final ibérica consecutiva, as três primeiras foram favoráveis à Espanha, Portugal alcançou o tri com golos de Gonçalo Nunes, na conversão de uma grande penalidade, aos 23 minutos, e de Gonçalo Pereira, a 11 segundos do fim.

A Espanha entrou determinada e, aos sete minutos, dispôs da primeira oportunidade para marcar, através de um remate de Albert Bigas ao poste esquerdo da baliza defendida por Tiago Rodrigues.

O guarda-redes português Tiago Rodrigues esteve em evidência, ao defender uma grande penalidade ao mesmo Albert Bigas, aos 10 minutos, numa altura em que as ocasiões de perigo sucediam-se junto de cada uma das balizas.

Aos 23 minutos, na conversão de uma grande penalidade, e com a Espanha a fazer entrar o guarda-redes Xavier Sanchez para a baliza, Portugal chegou à vantagem através de Gonçalo Nunes.

O intervalo chegou com a seleção portuguesa, mais eficaz do que a espanhola, a vencer por 1-0, e a segunda parte começou com o guarda-redes Tiago Rodrigues a voltar a defender uma grande penalidade e a negar o golo do empate a Alejandro Rueda.

Muito tranquila, e a tirar partido da necessidade de a Espanha ter que abrir mais o seu jogo na busca do empate, a seleção portuguesa foi criando ocasiões para elevar a vantagem, que só conseguiu a 11 segundos do fim do jogo, através de Gonçalo Pereira.

Portugal conquistou em Nanjing o seu quarto título mundial de sub-20, terceiro consecutivo, afastando-se no ranking da Espanha, que soma três troféus. Portugal e Espanha somam ainda três medalhas de prata cada.

No jogo de atribuição da medalha de bronze, a Itália venceu a Argentina, por 6-5. O Chile terminou em quinto lugar, depois de derrotar a Colômbia, por 6-1, e a França foi sétima, impondo-se à Inglaterra, por 4-3.