Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Judo: Teddy, o homem-montanha

O judoca francês Teddy Riner, bicampeão olímpico nos +100 kg, conquistou este sábado o seu nono título mundial, prosseguindo um percurso imparável na modalidade, ao bater o brasileiro David Moura, em Budapeste

Lusa

Tibor Illyes

Partilhar

Riner, que chegava aos Mundiais na capital húngara em 14.º lugar do 'ranking -- face à sua ausência em provas -, não deu, uma vez mais, hipóteses à concorrência, vencendo por 'ippon', a pontuação máxima, todos os que lhe surgiram no caminho.

Na final, na sexta ida ao 'tatami', o poderoso judoca francês, que não perde um combate em +100 kg desde 2010, com uma vertiginosa campanha de 134 duelos ganhos, encontrou o atual líder mundial, num despique em que foi paciente.

O judoca, sem nunca estar em risco, só arriscou quando quis e, no "ponto de ouro", já com o brasileiro esgotado, aproveitou um desequilíbrio de David Moura para o projetar no tapete, erguendo os braços e fazendo o sinal, com as mãos, de nove títulos.

A estes, o francês junta também uma medalha de prata na categoria "aberta", em 2010, em Tóquio, numa competição em que foi campeão na sua categoria, os +100 kg.

Foi aí, na categoria 'open' de 2010, que o judoca sofreu a última derrota da sua carreira, em setembro de 2010, na final com o japonês Daiki Kamikawa, por decisão dos juízes.

Em Budapeste, Teddy Riner apresentou-se com o 'judogi' inscrito a letras douradas, o privilégio dos campeões olímpicos. No Rio2016 e em Londres2012, o francês conquistou o ouro, depois de ter sido bronze em Pequim2008, quando tinha então 20 anos.

Nos Mundiais, que terminam no domingo com as provas coletivas, Portugal competiu individualmente com 15 judocas e obteve o seu melhor resultado com um quinto lugar de Telma Monteiro (-57 kg), judoca que foi medalha de bronze nos Jogos do Rio2016.

Lusa

Partilhar