Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Moto GP: Miguel Oliveira vence o GP Austrália

Dominador desde o primeiro metro, o português Miguel Oliveira alcançou a primeira vitória no “Mundial” de Moto2, num traçado, Philipp Island, onde já tinha vencido em Moto3

Pedro Roriz

PETER PARKS

Partilhar

Numa pista que estava a secar, com a chuva a regressar a três voltas do fim, Miguel Oliveira, que partiu da terceira posição da grelha, arrancou bem, assumiu o comando na primeira curva para não mais o perder, indo a pouco e pouco aumentando o avanço sobre os seus perseguidores e deu à KTM o primeiro triunfo na categoria. Ainda que, na parte final, tivesse perdido alguma da vantagem conquistada, com o piloto a reconhecer que "foi um momento stressante".

Mas Miguel Oliveira não escondia a felicidade no final: "Esta foi a corrida mais longa da minha vida, mas estou muito feliz, muito contente pela minha equipa e espero que esta seja a primeira de muitas vitórias da KTM".

E para que o sucesso da marca austríaco fosse ainda mais significativo, o seu colega de equipa, o sul-africano Brad Binder, alcançou o segundo lugar e garantiu a “dobradinha” da KTM.

O italiano Franco Morbidelli (Kalex) completou o pódio e aumentou para 35 pontos a vantagem sobre o suíço Thomas Luthi (Kalex), que foi décimo e pode, no próximo domingo, em Sepang, assegurar a conquista do título.

PETER PARKS

Situação semelhante pode acontecer em MotoGP, com o espanhol Marc Marquez (Honda), que alcançou em Philipp Islands a sexta vitória do ano, a entrar para o traçado malaio com 33 pontos de avanço sobre o italiano Andrea Dovizioso (Ducati) que foi 13.º, depois de um erro na fase inicial da corrida o ter relegado para 20.º, fora dos lugares pontuáveis.

Autor de uma recuperação que o levou do sétimo lugar da grelha ao lugar intermédio do pódio, o italiano Valentino Rossi (Yamaha) confirmou que está recuperado da fractura sofrida em Setembro.

O espanhol Maverick Viñales (Yamaha) completou o pódio na categoria rainha.

Ao vencer a corrida de Moto3, na qual os sete primeiros terminaram separados por menos de um segundo, o que diz bem o que foi o duelo travado ao longo das 15 voltas da corrida, o espanhol Joan Mir (Honda) garantiu a conquista do título, porque o seu mais directo rival, o italiano Romano Fenati (Honda), não foi além do sexto lugar.

O italiano Lívio Loi (Honda) garantiu a segunda posição, ao bater o espanho, Jorge Martin (Honda), por 0,008”, depois de uma corrida em que as trocas de posições entre os homens da frente foi uma constante.