Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Esta semana há Taça da Liga (sim) e pode haver uma série de campeões mundiais, nas ondas e nas pistas

Ora aí está mais uma excelente semana para a prática desportiva, em que o FC Porto se vai estrear na Taça da Liga, Portugal pode dar o título mundial a John John Florence (embora estejamos todos a torcer por Frederico Morais) e pode haver também títulos na Fórmula 1 e MotoGP

Lídia Paralta Gomes

ANNE-CHRISTINE POUJOULAT/Getty

Partilhar

Semana de estreias na Taça da Liga

Há quem ‘esnobe’ (verbo que só se utiliza no Brasil, algo que devia mudar imediatamente) a Taça da Liga, pelo que poderão achar estranho que surja aqui logo em primeiro lugar, mas é nossa obrigação não deixar cair isto no esquecimento, normal para quem já tem de seguir campeonato e Champions, o que já dá uma trabalheira ao comum cidadão.

Sim, esta semana há Taça da Liga. E para o FC Porto é já terça-feira.

Entre os grandes, só o FC Porto joga, aliás, o FC Porto faz a estreia na competição frente ao Leixões (às 20h15, na Sport TV1), equipa que até vai na frente do Grupo D, depois de ter ganho ao Paços de Ferreira, que por sua vez sofreu este fim de semana um corretivo dos dragões para o campeonato.

[A propósito, já sabia que o Paços tem novo treinador? Chama-se Petit.]

A fase de grupos da Taça da Liga costuma servir para os treinadores darem rotação a jogadores não utilizados, pelo que serão de esperar muitas mudanças no onze do FC Porto e o único reforço de Sérgio Conceição para esta época até poderá estrear-se. Caso não se recorde, estamos a falar do guardião Vaná, contratado ao Feirense.

Na quinta-feira há mais um encontro da competição, desta vez entre duas equipas da Primeira Liga: Portimonense e V. Setúbal, que também fazem a estreia, às 21 horas.

Um campeonato ao sabor da Champions

Com jornada europeia na semana seguinte, a próxima ronda do campeonato terá dois jogos na sexta-feira para os grandes, porque Champions oblige.

A primeira equipa a entrar em ação é o Benfica, que recebe na Luz o Feirense (às 19h, na BTV), equipa que normalmente até é mais perigosa em casa do que fora dela - embora este ano as coisas até estejam ela por ela. Ainda assim, a estatística está quase 100% ao lado dos encarnados, que têm como pior resultado contra os fogaceiros um empate, nos idos de 1990.

Bas Dost e cabeçadas, uma relação de amor

Bas Dost e cabeçadas, uma relação de amor

MIGUEL RIOPA/Getty

Ainda na sexta-feira, o Sporting joga num terreno onde este ano o Benfica já empatou e o FC Porto teve de fazer um daqueles jogos não bonitos, mas com muito suor e competência para ganhar. Vila do Conde, portanto, onde mora o 6.º classificado Rio Ave (às 21h, na Sport TV1).

Já no sábado joga o FC Porto, à distância de dois autocarros dos STCP (806 e depois o 203 a partir do Marquês, para quem estiver interessado), no Estádio do Bessa. Um encontro entre vizinhos não muito amigos, em que os dragões vão tentar defender o estatuto de líder do campeonato (às 20h30, na Sport TV1) e o Boavista vai tentar abater outro grande: este ano já bateu o Benfica em casa.

Surf: À espera de ondas, à espera de Kikas

Depois de uma segunda-feira de mar demasiado calmo, é provável que o MEO Rip Curl Pro Portugal se resolva nos próximos dois dias e por cá todos cruzam os dedos para que as ondas de Supertubos sejam simpáticas para Frederico Morais. O português é um dos surfistas ainda em prova (ao contrário de Vasco Ribeiro, que caiu na 3.ª ronda) e garantiu pelo menos uma presença na 5.º ronda.

Kikas já garantiu pelo menos a presença na 5.ª ronda em Peniche

Kikas já garantiu pelo menos a presença na 5.ª ronda em Peniche

Pedro Mestre/WSL

A etapa portuguesa do World Tour (transmitida na RTP e Sport TV) poderá ainda resolver as questões do título: “basta” a John John Florence ganhar a prova ou, em caso de perder a final, que essa derrota não seja para o brasileiro Gabriel Medina.

Fórmula 1: Hamilton a um 5.º lugar do tetra

O Mundial de Fórmula 1 podia até já ter ficado resolvido no GP Estados Unidos. Lewis Hamilton fez o que lhe competia, ganhando a prova, mas Sebastian Vettel foi 2.º e adiou os festejos do britânico.

Só mais uma semana, provavelmente.

No Circuito Hermanos Rodríguez, o champanhe pode ser ainda mais saboroso para Hamilton

No Circuito Hermanos Rodríguez, o champanhe pode ser ainda mais saboroso para Hamilton

Jerome Miron/USA TODAY Sports

No GP México (domingo às 18h, na Sport TV5), basta a Hamilton ser 5.º para agarrar o tetracampeonato e colocar-se no mesmo patamar que o alemão e o francês Alain Prost. E tendo em conta o momento de forma de Hamilton, que venceu seis das últimas oito corridas, há grandes possibilidades que o Circuito Hermanos Rodríguez, construído a mais de 2,2 mil metros de altitude e com um estádio de baseball lá dentro (sim), seja palco de mais um momento de glória da carreira do piloto da Mercedes.

MotoGP: Mais uma para Miguel Oliveira?

A vitória de Miguel Oliveira no GP Austrália, no último fim de semana, a primeira vitória do português no Moto2, fez recordar a reta final do Mundial de 2015 quando o almadense, ainda no Moto3, venceu as últimas três corridas do ano.

Nesse ano da glória de 2015, a vitória no GP Malásia permitiu ao piloto português chegar à última prova do ano com ténues hipóteses de chegar ao título. Este ano, o campeonato já não é possível, mas a forma imperial como liderou da primeira à derradeira volta em Phillip Island faz de Oliveira um dos favoritos em Sepang.

Miguel Oliveira venceu pela primeira vez no Moto2 no GP Austrália. Segue-se o GP Malásia

Miguel Oliveira venceu pela primeira vez no Moto2 no GP Austrália. Segue-se o GP Malásia

Mirco Lazzari/Getty

Será preciso madrugar para ver a prova de Miguel Oliveira (arranca às 5h20, na Sport TV5), mas lembre-se que nesse dia muda a hora e que por isso até dá para dormir mais uma horinha.

No MotoGP (às 7h, na Sport TV5), o GP Malásia poderá já oferecer mais um título mundial a Marc Márquez, o quarto na categoria principal. Com 33 pontos de vantagem para o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), o espanhol da Honda oficial precisa apenas de marcar mais sete pontos que o rival em Sepang. Aos 24 anos, Márquez começa a ameaçar bater o recorde de sete títulos no MotoGP de Rossi. Tempo não lhe falta.