Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Depois da agressão, o fim do grande yokozuna: “Causei muitos problemas à sociedade”

Numa conferência de imprensa lotada, Harumafuji anunciou o seu afastamento, ladeado pelo seu mestre que pediu desculpa em lágrimas, referindo que como um yokozuna – o mais alto grau dos lutadores de Sumo – ele tinha de aceitar as consequências dos seus atos. O grande campeão da modalidade terá agredido um compatriota da Mongólia durante uma festa

Alexandre Costa

KYODO/REUTERS

Partilhar

“Eu causei muitos problemas à sociedade”, afirmou o grande campeão de Sumo, Harumafuji, anunciando o seu afastamento da modalidade. “Eu quero pedir desculpa a diversas pessoas da federação de Sumo que me apoiaram. Como um grande campeão, eu fiz algo que não devia ter feito”, acrescentou o lutador, de 33 anos, natural da Mongólia.

O seu afastamento surge em sequência de uma suposta agressão a um compatriota, durante uma festa com bebidas alcoólicas em outubro. Harumafuji terá atacado Takanoiwa com as palmas das mãos, punhos e com um controle remoto de uma máquina de karaoke, causando-lhe um traumatismo craniano e outras lesões.

Consta que o lutador terá perdido a cabeça por Takanoiwa continuar repetidamente a mexer no seu telemóvel enquanto conversavam. “Como um lutador sénior, senti que era a minha responsabilidade ensinar-lhe a comportar-se”, afirmara anteriormente, justificando os seus atos.

A Associação de Sumo do Japão, que impõe regras rigorosas ao lutadores, ainda não havia concluído as investigações sobre o caso, mas Harumafuji resolveu antecipar-se.

O anúncio foi efetuado perante uma conferência de imprensa lotada. O grande campeão de Sumo surgiu acompanhado pelo seu treinador, Isegahama, que pediu desculpa em lágrimas, afirmando que como um yokozuna – o mais alto grau dos lutadores de Sumo – ele tinha de aceitar as consequências dos seus atos.

O caso tem tido enorme destaque ao longo de semanas nos media japoneses, surgindo tanto em artigos de jornais como em talk shows televisivos.

Harumafuji estreou-se na modalidade em 2001, tendo sido consagrado campeão por nove vezes, a última das quais em setembro. Em 2012 fora promovido a yokozuna.

O Sumo, que é o desporto rei no Japão, já deu origem a diversos escândalos. Em 2011 a federação cancelou o Grande Campeonato de Sumo da Primavera após ter-se descoberto o envolvimento de 14 lutadores na combinação do resultado de combates. Em 2010 Asashoryu, outro grande campeão também oriundo da Mongólia, anunciou o seu afastamento, após terem surgido notícias de que teria agredido um homem quando se encontrava embriagado.