Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Não há ninguém como Portugal: ganhámos o Euro de futebol e já estamos nos quartos de final do Euro de futsal

Depois de uma preparação que deixou a desejar, a equipa das quinas entrou no Euro 2018 de futsal com o pé direito e já está nos quartos de final (defronta o Azerbaijão, terça-feira, 17h, RTP1), o que quer dizer que é a única seleção a consegui-lo tanto no futsal como no futebol

Cátia Leitão

Ricardinho, o melhor jogador de futsal do mundo

Harold Cunningham - UEFA

Partilhar

Depois da França, a Eslovénia. Portugal continua à conquista da Europa, agora com uma bola um bocadinho mais pequena - e sem Eder, mas com... Ricardinho. Portugal é a única seleção da Europa a conseguir passar para os quartos de final nos Europeus de futsal e de futebol.

No Euro 2016 de futebol, estiveram as seleções de Itália, França Islândia, Alemanha Bélgica, Polónia, País de Gales e Portugal. Nos quartos de final do Euro 2018 de futsal, só há um denominador comum com o Euro 2016 de futebol: Portugal, claro. De resto, estão qualificadas as seleções de Espanha, Ucrânia, Azerbaijão, Eslovénia, Rússia e Sérvia.

Ou seja, Portugal é o único país que foi tão longe nas duas competições. No que ao futebol diz respeito, Portugal trouxe para casa a taça - só falta repetir a proeza em futsal.

O Europeu de futsal que este ano tem como palco Ljubljana, na Eslovénia, começou no passado dia 30 de janeiro e vai decorrer até ao próximo sábado, dia 10. Depois de uma preparação que deixou um pouco a desejar, a equipa das quinas entrou no Europeu em grande e está já apurada para os quartos de final da competição - defronta terça-feira o Azerbaijão (17h, RTP1).

A equipa de Jorge Braz estreou-se na competição da melhor forma ao derrotar a Roménia, por 4-1. Depois disto, no mesmo grupo, a Ucrânia venceu a Roménia por 3-2 e os portugueses só precisavam de um empate para passar à próxima fase, visto que os dois primeiros lugares do grupo garantem a passagem aos quartos de final. Mas, como um empate não tem o mesmo gosto, a equipa das quinas agarrou o primeiro lugar do grupo C com unhas e dentes, ganhando à Ucrânia por 5-3.

Portugal ficava assim à espera do resultado da partida entre Azerbaijão e Espanha para saber quem iria defrontar nos quartos de final da competição. Um golo de Pola foi o suficiente para levar a Espanha, campeã em título e vencedora desta competição por sete vezes, ao primeiro lugar do grupo D e deixar assim o Azerbaijão em segundo do grupo e destinado a jogar contra a equipa das quinas. Pelo caminho ficaram a Itália, a Polónia, a Roménia e a França.

Os outros jogos dos quartos de final são: Sérvia-Cazaquistão, Eslovénia-Rússia e Espanha-Ucrânia. Portugal nunca foi campeão da Europa em futsal, mas Jorge Braz admitiu o sonho de trazer a medalha para casa ainda antes do arranque da competição, algo que está agora cada vez mais perto. "Toda a gente sabe a cor da medalha que queremos. Claro que temos o sonho de sermos campeões da Europa. Nunca o fomos. Havendo uma pequena melhoria, por que não poderemos ambicionar isso? Não vamos lá apenas para participar ou para ficar outra vez nos quatro melhores. Queremos mais e assumimos", afirmou o técnico de 45 anos, que lidera a seleção nacional desde 2010.

Ricardinho, a chave do sucesso

Esta é a sexta vez que a equipa portuguesa chega aos quartos de final de um Europeu de futsal e a estrela da equipa tem sido Ricardinho, que aos 32 anos se tornou no primeiro jogador a vencer cinco vezes o prémio de melhor jogador do mundo, deixando para trás o brasileiro Falcao, que conta com quatro troféus.

Ricardinho venceu este prémio pela primeira vez em 2010, quando ganhou a UEFA Futsal Cup pelo Benfica, e mais quatro vez consecutivas em 2014, 2015, 2016 e agora referente a 2017, depois de vencer mais uma vez o título europeu de futsal de clubes, desta vez pelos espanhóis do Inter Movistar.

Ricardinho é o melhor jogador de futsal do mundo

Ricardinho é o melhor jogador de futsal do mundo

Harold Cunningham - UEFA

Na sua conta de Facebook, Ricardinho agradeceu o prémio ao dizer: "Meu Deus sem palavras. Obrigado. Hoje fiz história muito graças ao trabalho de todos os meus companheiros de equipa e Seleção. Oficialmente 5 vezes o melhor do mundo, fizemos todos história, muito feliz! EU SOU PORTUGUÊS".

Ainda antes da competição começar, Jorge Braz elogiou o jogador :"Não há ninguém no mundo que desequilibre e desencaixe os jogos como o Ricardinho. É importante em qualquer equipa em que esteja, pela qualidade que tem, complementando com os restantes jogadores. É claro que ter o melhor do mundo é uma ajuda".

A competição

Em cinco jogos, contando com os disputados com a Letónia e a Finlândia para o apuramento ainda em 2017, Portugal coleciona cinco vitórias, com um total de 20 golos marcados e apenas seis golos sofridos, em toda a competição.

Em 11 europeus, o primeiro em 1996, Portugal participou em nove mas nunca ganhou. A melhor classificação da equipa das quinas foi o 2º lugar no Euro 2010 na Húngria, que perdeu para a Espanha que em 11 participações conta com sete títulos.

Nesta edição do Europeu de Futsal, Portugal foi a equipa com melhor ataque, com mais goleadas e com mais vitórias, sendo Ricardinho o jogador com mais jogos (154) e com mais golos (129) na seleção.