Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

As Coreias juntaram-se e acabaram eliminadas

A seleção feminina unificada das Coreias, que se decidiu juntar durante a competição, foi esta sexta-feira eliminada nas meias-finais do Mundial de ténis de mesa pelo Japão, por 3-0

Lusa

Partilhar

Coreia do Sul e Coreia do Norte deveriam ter-se defrontado nos quartos de final, mas escusaram-se a fazê-lo e decidiram juntar forças para as 'meias', decisão que mereceu o acordo da federação internacional.

"As duas equipas não quiseram disputar um lugar nas semifinais. As discussões (...) resultaram em um acordo entre os líderes das seleções da Coreia do Norte e da Coreia do Sul, validado pela Federação Internacional (ITTF), para apresentar uma equipa unida", explicou o organismo.

As jogadoras alinharam com os equipamentos de cada um dos países, mas foram incapazes de derrotar a seleção nipónica, que vai defrontar na final o vencedor do embate entre a China e o seu território 'autónomo' de Hong Kong.

Recentemente, os dois países, tecnicamente em guerra desde 1953, apresentaram uma equipa conjunta no torneio de hóquei no gelo dos Jogos Olímpicos de Inverno, que se realizaram em PyeongChang, na Coreia do Sul.

Antes disso, as duas Coreias só tinham apresentado uma equipa conjunta em duas ocasiões, ambas em 1991: no Mundial de futebol sub20, disputado em Portugal, e no campeonato do mundo de ténis de mesa.

Na semana passada, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, sentaram-se à mesma mesa, protagonizando uma cimeira histórica, realizada na fronteira entre os dois países.

As duas Coreias que acordaram a completa desnuclearização da península, estão em de costas voltadas desde a Guerra da Coreia (1950-53), que terminou com a assinatura de um armistício que nunca foi substituído por um tratado de paz.

Lusa